Engenheiros de todo o mundo em Lisboa. Arranca hoje a Civil Engineering Summit 2019

Com o LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil, em Lisboa, como palco, o Civil Engineering Summit 2019 arranca hoje e decorrerá até 28 de setembro.

Através de uma abordagem global e integradora, as principais questões de relevo para a comunidade dos engenheiros civis, agentes que procuram soluções para os desafios da sociedade moderna e nos quais o seu papel tem impacto, são o foco das atenções no Lisbon CES 2019 – Civil Engineering Summit 2019, evento promovido pela Ordem dos Engenheiros, com o patrocínio oficial do Jornal Económico.

Durante os cinco dias do Congresso, através de uma abordagem global e integradora, o foco estará nas grandes temáticas que marcam a atualidade do setor, quer a nível nacional, quer a nível internacional. Este foco, detalha o bastonário da Ordem dos Engenheiros ao JE, Carlos Mineiro Aires, “está desde logo na sustentabilidade da atuação dos engenheiros civis, a qual se baseia em dois aspetos fundamentais: as alterações climáticas e a economia circular”.

Por outro lado, acrescenta o responsável, o foco está também nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável assumidos pela Organização das Nações Unidas. “Sendo que um deles, a Igualdade de Género, ainda que indiretamente, também está ligado a este setor através do papel das mulheres na engenharia. Quanto aos restantes objetivos, da erradicação da fome às alterações climáticas passando pelos recursos hídricos, todos são desafios para os engenheiros civis”, conclui.

Paralelamente, dá ainda nota Carlos Mineiro Aires, estarão igualmente em destaque os desafios tecnológicos que se colocam atualmente à engenharia. “Qualquer pessoa atenta verifica que a engenharia já não é feita como era antigamente e a transformação digital até à engenharia civil, tida como a atividade mais resistente ou mais estática, já chegou”. Em seu entender, os tempo obrigam a que existam hoje os chamados “engenheiros 4.0”, mas estes têm de coexistir com os “engenheiros 4×4”, aqueles que “têm de ir para qualquer parte do mundo, num mundo que existe a muitas velocidades, integrando empresas que estão em muitas partes do globo e por isso tem de ser profissionais muito experientes e muito completos para puderem resolver todos os assuntos, mesmo em locais onde não há acesso à internet”, conclui.

Com o LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil como palco, este evento decorrerá entre esta terça-feria, dia 24 e o próximo dia 28 de setembro e conta com a presença de oradores de 27 países. Esta origem diversificada dos participantes, provenientes dos cinco continentes é para a organização “uma mais-valia para conhecer a realidade da prática profissional da engenharia civil em muitos países distantes e dos desafios existentes em cada um deles ao nível da profissão”.

O Lisbon CES 2019 é organizado e acolhido pela Ordem dos Engenheiros, numa parceria com algumas das mais prestigiadas organizações de engenharia do mundo, como a World Federation of Engineering Organizations (WFEO), o World Council of Civil Engineers (WCCE), a European Federation of National Engineering Associations (FEANI), o European Council of Civil Engineers (ECCE), o European Council of Engineers Chambers (ECEC) e a Engineering Association of Mediterranean Countries (EAMC).

Ler mais
Recomendadas

Infraestruturas de Portugal lança concurso público para requalificação do Túnel do Grilo

A verba estimada para esta obra é de 10 milhões de euros, que será destinada para a requalificação da infraestrutura e dos sistemas de segurança do Túnel do Grilo, localizado no lanço Olival de Basto / Sacavém do IC17 – CRIL, em Lisboa.

Habitações licenciadas em Portugal cresceram 8,6% até agosto

O número de habitações em construções novas licenciadas nos primeiros oito meses de 2019 foi de 15.318, o que traduz um aumento de 15,3%, em termos homólogos.

Grupo Quadrante desenvolve novo aeroporto internacional no Gana

Este projeto prevê um investimento de cerca de 63 milhões de euros.
Comentários