“Ensinam quando não estão em greve”. Professores indignam-se com ‘palavras cruzadas’ do ‘Expresso’

Este exercício resultou na manifestação de alguns utilizadores de redes sociais que criticaram o jornal e os seus responsáveis sobre a escolha da definição para que fosse encontrada a palavra ‘professores’.

Um exercício de ‘palavras cruzadas’ na última edição do jornal Expresso está a gerar controvérsia na classe profissional dos professores. Tudo porque para definir que palavra de onze letras deveria ser colocada na horizontal, o jornal Expresso utilizou a expressão “ensinam quando não estão em greve”.

Este exercício resultou na manifestação de alguns utilizadores de redes sociais que criticaram o jornal e os seus responsáveis sobre a escolha da definição para que fosse encontrada a palavra ‘professores’.

https://twitter.com/hmendes/status/1150369992279543808

Recomendadas

Israel: o tortuoso caminho de um Governo que serviu para afastar Netanyahu. Veja “A Arte da Guerra”

Acompanhe o programa “A Arte da Guerra” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.
costa e marcelo

Chumbo do OE2022: que passos se seguem à rejeição do Orçamento do Estado?

É a primeira vez que um Orçamento do Estado é chumbado em democracia. Saiba os passos que se seguem à rejeição deste documento.

EDP Inovação é um dos vencedores ao fundo de um milhão de euros da Comissão Europeia

De acordo com a nota divulgada por Bruxelas, foram selecionados um total de 73 pojetos para financiamento no valor de mil milhões de euros dos quais dois são projectos portugueses.
Comentários