“Ensinam quando não estão em greve”. Professores indignam-se com ‘palavras cruzadas’ do ‘Expresso’

Este exercício resultou na manifestação de alguns utilizadores de redes sociais que criticaram o jornal e os seus responsáveis sobre a escolha da definição para que fosse encontrada a palavra ‘professores’.

Um exercício de ‘palavras cruzadas’ na última edição do jornal Expresso está a gerar controvérsia na classe profissional dos professores. Tudo porque para definir que palavra de onze letras deveria ser colocada na horizontal, o jornal Expresso utilizou a expressão “ensinam quando não estão em greve”.

Este exercício resultou na manifestação de alguns utilizadores de redes sociais que criticaram o jornal e os seus responsáveis sobre a escolha da definição para que fosse encontrada a palavra ‘professores’.

https://twitter.com/hmendes/status/1150369992279543808

Ler mais
Recomendadas

António Costa diz que o país tem “uma grande dívida para com o interior”

O secretário-geral do PS, António Costa, assumiu esta quarta-feira que o país tem “uma grande dívida para com o interior” tendo em conta que é nesta zona que se produz um quarto da energia consumida em Portugal.
pardal_henriques_sindicato_nacional_dos_motoristas

Pedro Pardal Henriques deixa de ser porta-voz dos motoristas para entrar na política

“Candidato-me porque acredito que podemos voltar a recuperar os valores de Abril”, refere o advogado, que recusa estar a autopromover-se e garante que continuará a representar juridicamente o Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas.

Justiça investigou gastos de 30 mil euros de porta-voz da Antram em 2013-2014

A queixa-crime apresentada ao Ministério Público baseava-se na discrepância de 30 mil euros entre as faturas apresentadas pelo tesoureiro e o dinheiro que efetivamente saiu da conta bancária da associação, durante o mandato de André Matias de Almeida.
Comentários