Escritórios aceleram crescimento da atividade imobiliária em agosto

Dados da consultora Jones Lang LaSalle revelam ainda uma forte atividade da ocupação de escritórios em Lisboa, com os mais de 13.450 m2 tomados a apresentarem um crescimento de 272%, face ao período homólogo de 2017.

A ocupação de escritórios no passado mês de agosto levou um crescimento anual em 40% da atividade imobilária em termos homólogos, segundo os dados revelados esta sexta-feira pela consultora Jones Lang LaSalle (JLL). Agosto registou novamente uma forte atividade da ocupação de escritórios em Lisboa, com os mais de 13.450 m2 tomados a apresentarem um crescimento de 272% face a igual mês de 2017.

Este desempenho mensal, ainda que cerca de 51% abaixo do volume recorde ocupado em julho (27.576 m2), fez acelerar ainda mais o crescimento anual do mercado, com uma ocupação acumulada entre janeiro e agosto (127.845 m2) a aumentar 40% face ao mesmo período do ano anterior.

Mariana Rosa, diretora de Office Agency & Corporate Solutions da JLL, refere que “a procura de escritórios está de tal forma dinâmica que, mesmo com as restrições impostas pela escassez de espaço, o mercado está a mostrar uma atividade robusta, com a recuperação de edifícios a dar uma importante resposta a esta procura e as empresas a procurarem alternativas às localizações empresariais mais consolidadas”.

Recomendadas

Premium“A classe média ainda não pode viver em Lisboa”

CEO e fundador da Essentia explica que, apesar de existir uma estabilização dos preços no mercado da reabilitação urbana, os portugueses que chegam ao centro histórico da cidade pertencem à “classe média alta e alta”.

Operadores do alojamento local em Lisboa ponderam “migrar” para arrendamento habitacional

No seu entender, a transição destes estabelecimentos para o arrendamento permanente “é uma oportunidade enorme” para fazer aumentar a oferta de habitação.

Merlin Properties investe 19,5 milhões na sede da Nestlé em Portugal

A empresa espanhola continua a reforçar a presença no país. O edifício em Linda-A-Velha continuará a acolher a Nestlé, bem como uma divisão de serviços de negócios e a Nespresso Global.
Comentários