Especialistas mundiais debatem cibersegurança em Lisboa

Esta conferência, organizada pela Multicert, reúne alguns dos maiores especialistas mundiais em cibersegurança e identidade digital.

Ataques a redes informáticas, acesso indevido a ‘emails’, voto eletrónico em Portugal, chave móvel do Cartão do Cidadão e receitas e ficheiros digitais na área da Saúde são alguns dos temas que esta quinta-feira, dia 27 de setembro, e na sexta-feira, vão ser discutidos na eID Conference, que se está a realizar na fundação Champalimaud, em Lisboa.

Esta conferência, organizada pela Multicert, reúne alguns dos maiores especialistas mundiais em cibersegurança  e identidade digital.

A secretária de Estado da Justiça, Anabela Pedroso, o CEO da Multicert, Jorge Alcobia e o ‘chairman’ do encontro, Rui Carp, participaram na sessão de abertura, que decorreu esta quinta-feira, de manhã.

“A eiD Conference junta todos os anos em cidades diferentes especialistas internacionais nas áreas do digital e da cibersegurança, da indústria e dos governos. A reunião é dedicada à discussão da evolução da tecnologia e utilização da identificação digital a nível global, com o objetivo de melhorar e tornar mais simples e seguro para as empresas e serviços o uso de sistemas de identificação eletrónica e digital”, destaca um comunicado da organização.

Segundo esse documento, entre os temas deste ano estão os controles de fronteiras e os fluxos migratórios, o acesso aos serviços públicos, a cibersegurança, a autenticação e segurança dos serviços financeiros digitais, a mobilidade e as novas tendências tecnológicas.

O eID Conference é um evento não lucrativo, organizado em cooperação entre empresas, ONG’s, e organizações intergovernamentais. No encontro participam oradores convidados, da indústria, sociedade civil e governos, organizados em painéis temáticos e ‘workshops‘. No local do evento é também organizada uma exposição.

Entre os oradores estão o antigo ministro Paulo Portas; o presidente da Academia Europeia de Ciências, Rodrigo Martins; o responsável chefe pelas políticas de migração do Ministério das Políticas de Migração da Grécia, Michail Kosmidis; o director do Gabinete Nacional de Segurança, Almirante Gameiro Marques; o responsável pela sistema de Identificação Civil de Cabo Verde, Juvenal Pereira; e o coordenador do projeto de Governo eletrónico de Moçambique, Sergio Mapsanganhe.

Entre as entidades presentes na reunião de Lisboa estão instituições nacionais de referência, como o Gabinete Nacional de Segurança, a Imprensa Nacional Casa Nacional da Moeda, e representantes do Governo Português. Entre as empresas que se associaram à reunião estão a Samsung, a Vision Box e a Multicert.

A Multicert é uma empresa portuguesa de certificação e segurança digital, que acumula desde 2002 uma sólida experiência em sectores como banca & setor financeiro, saúde, energia & ‘utilities‘ e retalho.

A empresa atua em quatro áreas principais: cibersegurança, soluções avançadas de identificação eletrónica, gestão de informação e identidade digital e soluções de voto eletrónico.

Com projetos em mais de 20 países, o objetivo da Multicert é apoiar as organizações na sua transformação digital segura, sustentada em quatro pilares: mobilidade, usabilidade, segurança e confiança.

Ler mais
Recomendadas

Diretora da Huawei detida no Canadá alega razões de saúde para ser libertada

A diretora financeira da gigante chinesa das telecomunicações, detida no Canadá a pedido dos Estados Unidos, apelou na segunda-feira a um tribunal de Vancouver para que fosse libertada sob fiança, alegando razões de saúde.

INESC TEC e Sonae integram consórcio do Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia na área industrial

Até 2030, este consórcio pretende formar ou ajudar cerca de 50 mil pessoas a adquirir novas competências.

Combater os extremistas na Internet. Projeto da Universidade de Aveiro ganha concurso da NATO

A solução da Universidade de Aveiro (UA) foi uma das três escolhidas para ser apresentada na final do concurso no Centro de Excelência de Comunicação Estratégicas da NATO. Foi a escolhida pela NATO para combater o extremistas na Internet.
Comentários