Estádio do Dragão poderá receber adeptos nos jogos da Liga dos Campeões, anuncia UEFA

De acordo com a UEFA, o teste efetuado na final da Supertaça europeia, em Budapeste, a 24 de setembro, convenceu a entidade que rege o futebol europeu a avançar com a permissão de que os estádios possam receber até 30% da lotação total.

A Comité Executivo da UEFA decidiu esta quinta-feira que irá permitir o regresso dos adeptos aos estádios nas partidas da Liga dos Campeões, de acordo com o comunicado divulgado no site da UEFA. Desta forma, o Estádio do Dragão poderá receber adeptos nas partidas europeias, caso a Direção Geral de Saúde assim o permita.

De acordo com a UEFA, o teste efetuado na final da Supertaça europeia, em Budapeste, a 24 de setembro, convenceu a entidade que rege o futebol europeu a avançar com a permissão de que os estádios possam receber até 30% da lotação total.

No entanto, a UEFA esclarece que a palavra final, tanto quanto à capacidade como à decisão, pertence às autoridades sanitárias locais. Esta entidade esclarece que a distância social terá que ser cumprida entre os espetadores e a adoção de medidas preventivas, como o uso de máscaras, deve ser acordada de acordo com as normas locais.

‘Dragão’ vai receber adeptos

O FC Porto vai defrontar os ingleses do Manchester City, os gregos do Olympiacos e os franceses do Marselha no Grupo C da Liga dos Campeões em futebol, ditou hoje o sorteio realizado em Genebra, na Suíça.

A formação inglesa conta no seu plantel com João Cancelo, Rúben Dias e Bernardo Silva, os gregos são treinados por Pedro Martins, que comanda os compatriotas José Sá, Rúben Semedo, Pêpê e Cafu, e os gauleses têm como técnico o ex-portista André Villas-Boas.

A fase de grupos realiza-se em 20 e 21 de outubro (primeira jornada), 27 e 28 de outubro (segunda), 03 e 04 de novembro (terceira), 24 e 25 de novembro (quarta), 01 e 02 de dezembro (quinta) e 08 e 09 de dezembro (sexta e última).

Ler mais
Recomendadas

F1. Eleven Sports diz ter ganho mais subscritores com cobertura “sem precedentes” do Grande Prémio de Portugal

“O regresso da F1 a Portugal foi absolutamente histórico e não podíamos estar mais gratos por ter feito parte deste acontecimento. Apesar das normas impostas pela pandemia, que foram de facto desafiantes, preparámos uma operação sem precedentes”, contou gestor da Eleven Sports Portugal ao JE.

Arsène Wenger alerta: criação da Superliga europeia “destruirá a Premier League”

Quando questionado sobre se a criação da superliga europeia é uma decisão empresarial, Wenger responde que “atualmente vivemos um período onde os donos do clube são também eles investidores, ou seja, o principal objetivo deles é fazer dinheiro, e a superliga é uma maneira de o fazer”.

‘Pay per view’ da Premier League não convence adeptos e rende apenas cinco milhões de euros

Nenhum dos nove encontros excedeu os 100 mil espectadores, sendo que três destes ficaram a baixo da média mínima pretendida de 10 mil espectadores. Face aos números registados e, sem a expectativa que estes aumentem significativamente, a PL é forçada a repensar o custo por jogo, como forma de alcançar uma maior audiência durante o próximo mês.
Comentários