Estado tem quase 600 imóveis a valer menos de um euro

Tribunal de Contas tece duras críticas ao ministério das Finanças e à Direção Geral do Tesouro e Finanças (DGTF) porque, para além de desconhecerem o património que o Estado possui, também não o sabem avaliar.

Cristina Bernardo

O Sistema de Inventariação dos Imóveis do Estado tinha, no final de 2017, 23.598 imóveis registados. Deste total, apenas 24% apresentam inscrição no registo predial e só 30% têm valor patrimonial atribuído, o que quer dizer que há mais de 16 mil imóveis públicos cujo valor é desconhecido pelo próprio Estado. Entre os imóveis que já estão inventariados, existem 583 com valor patrimonial inferior a um euro, avança o jornal “Expresso”.

Perante estes números, o Tribunal de Contas veio tecer duras críticas ao  ministério das Finanças e à Direção Geral do Tesouro e Finanças (DGTF) porque, para além de desconhecerem o património que o Estado possui, também não o sabem avaliar.

No parecer dos juízes do TC à Conta Geral do Estado 2017 (CGE), citado pelo semanário, os juízes relembram que o Estado já devia saber o verdadeiro valor do património imobiliário que tem em mãos há, pelo menos, seis anos: “Subsiste a falta de inventário e da valorização adequada dos imóveis, ainda que estivesse prevista a sua conclusão em 2012”.

Na resposta às críticas do TC, a DGTF afirma que  “está em desenvolvimento a implementação de uma plataforma informática que visa unificar e sincronizar a informação relativa aos bens do Estado e otimizar os procedimentos, de forma a dispor de informação fiável, sistematizada e atualizada, de forma rápida e acessível, viabilizando os reportes todos necessários no âmbito da gestão do património do Estado”.

 

Recomendadas

Como se candidatar ao Porta 65 Jovem? Siga estes passos

Portal da Habitação revela que é dada prioridade aos candidatos ou agregados com rendimentos mais baixos, sendo que o rendimento mensal do jovem ou do agregado não pode ser superior a quatro vezes o valor da renda máxima admitida para cada zona.

Preço das casas em Portugal subiu 10,1% no segundo trimestre

Valor é comparativo ao mesmo período de 2018, sendo que face ao primeiro trimestre de 2019, o crescimento foi de 0,9 pontos percentuais. Entre abril e junho foram transacionadas 42.590 habitações.

Porta 65 Jovem tem candidaturas abertas até 4 de outubro

O programa serve para os jovens até aos 35 anos arrendarem casa e receber uma percentagem do valor da renda. O objetivo da Porta 65 Jovem é promover a emancipação dos jovens e a dinamização do mercado de arrendamento.
Comentários