Estas 20 empresas são responsáveis por emitir um terço de todo o dióxido de carbono e metano no mundo

As emissões foram calculadas pelo Instituto da Responsabilidade Climática dos Estados Unidos da América, entre 1965 e 2017, e 90% foram causadas pelo uso dos produtos do petróleo, como gasolina ou gás natural, e um décimo pela extracção, refinaria e distribuição.

Ao todo, 20 empresas são responsáveis por por 35% de todo o dióxido de carbono (CO2) e metano (ambos gases de efeito estufa) emitidos no mundo através do consumo de energia. Um valor combinado que ronda os 480 mil milhões de toneladas de equivalente em dióxido de carbono (CO2eq) emitidas desde 1965.

Os dados foram recolhidos pelo Instituto da Responsabilidade Climática dos Estados Unidos da América, e divulgados pelo The Guardian, esta quarta-feira.

A lista das empresas da área da energia mais poluidoras é encabeçada pela Saudi Aramco, petrolífera estatal da Arábia Saudita que, sozinha, produziu 59,26 mil milhões de toneladas de equivalente em dióxido de carbono durante o período em estudo — ou seja, 4,38% dos gases de efeito estufa emitidos entre 1965 e 2017.

Existem outros nomes conhecidos, como a Chevron, BP ou Shell, ou ainda as públicas Gazprom russa ou Petrobras brasileira. Confira a lista.

    1. Saudi Aramco (59.26 mil milhões de equivalente a dióxido de carbono)
    2. Chevron (43.35 mil milhões)
    3. Gazprom (43.23 mil milhões)​
    4. ExxonMobil (41.90 mil milhões)​​
    5. National Iranian Oil Co (35.66 mil milhões)​
    6. BP (34.02 mil milhões)​​
    7. Shell (31.95 mil milhões)
    8. Coal India (23.12 mil milhões)​
    9. Pemex (22.65 mil milhões)
    10. Petróleos de Venezuela (15.75 mil milhões)
    11. PetroChina (15.63 mil milhões)
    12. Peabody Energy (15.39 mil milhões)
    13. ConocoPhillips (15.23 mil milhões)
    14. Abu Dhabi National Oil Co (13.84 mil milhões)
    15. Kuwait Petroleum Corp (13.48 mil milhões)
    16. Iraq National Oil Co (12.60 mil milhões)
    17. Total SA (12.35 mil milhões)
    18. Sonatrach (12.30 mil milhões)
    19. BHP Billiton (9.80 mil milhões)
    20. Petrobras (8.68 mil milhões)

 

Recomendadas

Paulo Marcos reeleito para a presidência do Sindicato dos Quadros Bancários

Mais de 6.500 associados do SNQTB escolheram a lista ‘Rumo Certo’. A lista vencedora é composta por 45 elementos, que irão integrar a Direção, a Mesa Unificada, o Conselho Geral, o Conselho de Disciplina e o Conselho Fiscal, e que tomarão posse em breve.

Lisboa vai ter mais 10 mil lugares de estacionamento da EMEL no próximo ano

No total, vão passar a existir mais de 100 mil lugares na via pública geridos pela EMEL até ao final de 2020. Autarquia planeia mais fiscalização nos estacionamentos abusivos e em segunda fila.

PremiumVanguard mantém calendário para fechar compra da Comporta no dia 28

José Cardoso Botelho, diretor-geral da Vanguard, diz que recurso interposto pela Total Value ao despacho de não-oposição de venda da Comporta não põe em causa o negócio. Prazo para escritura “mantém-se”, afirma.
Comentários