Estes são os telemóveis que emitem mais radiações. Tem algum deles?

O relatório conduzido pelo Departamento Federal Alemão para Proteção de Radiação recolheu os níveis de emissões dos telemóveis atualmente no mercado e apurou quais os emitem mais e menos radiações. No entanto, os estudos feitos até agora não são conclusivos sobre se a radiação provoca danos nos seres humanos.

Os smartphones da Xiaomi e a OnePlus são os telemóveis que mais emitem radiações, segundo aponta o relatório conduzido pelo Departamento Federal Alemão para Proteção de Radiação. Em contraste, os dispositivos da Samsung e o ZTE  foram apontados como um exemplo no que diz respeito a emissão de radiação.

Segundo os dados recolhidos pela entidade alemã, o Mi A1 da Xiaomi e o OnePlus 5T são os que mais emitem radiações, registando 1.75 w/kg e 1.68 w/kg, respetivamente. Em terceiro e quarto lugar aparecem novamente as duas marcas chinesas, com os modelos  Xiaomi Mi Max 3 e o OnePlus 6T, com registos de radiações de 1.58 w/kg e 1.55 w/kg pela mesma ordem.

Já na lista dos smartphones que menos radiações emitem, encontramos em primeiro lugar o Galaxy Note 8 da Samsung e o ZTE Axon Elite, com registos de 0.17 w/kg, os níveis mais baixos. O LG G7, o Samsung Galaxy A8 e o Samsung Galaxy S8+ também integram no índice, pela mesma ordem.

Recomendadas

Saiba que cuidados deve ter ao organizar as suas férias (parte 3)

Verifique se o contrato inclui as informações referidas no programa de viagens e ainda os serviços pagos pelo cliente, de forma facultativa, bem como todas as exigências específicas acordadas entre cliente e agência.

Portugueses estão a pedir mais empréstimos para pagar contas. Pedem em média 2.239 euros

Para pagar as suas contas, os portugueses estão a aumentar os empréstimos. Nos últimos seis meses pediram 2.239 euros, mais 400 euros face ao período homólogo. Estudo da Intrum conclui, tal como o Banco de Portugal, que o aumento foi suportado pelo crescimento dos créditos pessoais sem fins específicos.

Bankinter lança Crédito Multilinha para Empresas

O banco quer dar às empresas maior flexibilidade e rapidez, e permitir aceder de forma simplificada ao crédito, “de forma a responder às suas necessidades correntes de tesouraria e de financiamento futuro”.
Comentários