PremiumEstudante da UA integra liderança de organização mundial

Carlos Pinto foca a sua investigação na tecnologia de alta pressão, que permite a pasteurização de alimentos a frio.

A Universidade de Aveiro, mormente quem nela investiga na área da tecnologia de alta pressão, tanto na vertente da ciência fundamental como da ciência aplicada, tem razões para celebrar. Um dos seus, Carlos Pinto, estudante de doutoramento no Departamento de Química, foi eleito para representar os estudantes europeus da Divisão de Processamento Não-Térmico (Non-thermal Processing Division, NPD) do Institute of Food Technologists (IFT) dos Estados Unidos. Anteriormente, a investigadora Liliana Fidalgo, na altura também estudante de doutoramento da UAveiro, teve idêntica responsabilidade.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Covid-19: Universidades e politécnicos asseguram testes por todo o país

As universidades e politécnicos estão a assegurar a realização de testes à covid-19 por todo o país em lares de idosos e à comunidade em geral, num movimento considerado esta quarta-feira pelo Governo “inédito a nível nacional”.

Alunos de Finanças do ISEG entre os melhores da Europa

A equipa do Quelhas alcançou o Top 4 do CFA Challenge, concurso mundial para estudantes de finanças. A prova foi disputada por videoconferência devido ao Covid-19.

De viseiras 3D a ventilador simples. Politécnico de Leiria responde com inovação à Covid-19

Em parceria com a empresa Luz Costa & Rodrigues, o Politécnico está a desenvolver um projeto inovador de produção industrial de viseiras por injeção.
Comentários