EuroBic financiou empresa do marido de Isabel dos Santos em nove milhões de euros

O dinheiro serviu para financiar a atividade da empresa de Sindika Dokolo em França como distribuidora de jóias de luxo da empresa de diamantes De Grisogno, avança o Correio da Manhã.

O banco EuroBic emprestou nove milhões de euros, em 2013, a uma empresa do marido de Isabel dos Santos, Sindika Dokolo, aponta o ‘Correio da Manhã’ esta quarta-feira, 29 de janeiro. O crédito foi concedido à Euro Atlantic Asset Management para que pudesse desenvolver a atividade em França como distribuidora de jóias de luxo da De Grisogono, empresa detida por Sindika Dokolo desde 2012.

Isabel dos Santos é a maior acionista do EuroBic com 42,5%, tendo já anunciado a sua intenção de vender a sua posição depois das revelações da investigação jornalística Luanda Leaks.

A publicação aponta que o crédito foi refinanciado à empresa de diamantes controlada por dos Santos e Dokolo e que atualmente se encontra em cumprimento. O empréstimo foi aprovado pela administração do Banco BIC. De acordo com o CM, a ata da reunião aponta que “o Conselho deliberou aprovar, com parecer prévio favorável  do Conselho Fiscal e de acordo com as condições aprovadas em Conselho de Crédito, um financiamento à sociedade de direito suíço denominada Euro Atlantic Asset Management”.

Na reunião em que o crédito foi concedido estiveram presentes o então presidente da administração Fernando Teles, Américo Amorim, Luís Mira Amaral, à data presidente da comissão executiva, Jaime Pereira, então vice-presidente da comissão executiva, Carlos Treguelho, Diogo Barrote, Artur Marques e Rui Pedras.

A garantia de pagamento dada por Sindika Dokolo foi dada através de uma livrança caução subscrita pela empresa e avalizada pelo marido de Isabel dos Santos. O contrato mútuo de nove milhões de euros foi realizado a cinco anos, com juros Euribor a seis meses acrescidos de spread de 6%.

Recomendadas

Fase da licitação principal do leilão do 5G atinge 196 milhões de euros

Valor total das propostas dos operadores supera o preço base de referência (195,9 milhões) para os 54 lotes de frequências em leilão, nesta fase. Face às licitações de quarta-feira, as propostas subiram em cerca de 1,9 milhões de euros. Há ainda um lote que ainda não foi licitado.

Produção da EDP Renováveis recuou 5% em 2020

A Europa registou uma queda de 15%, com a América do Norte a ter uma subida de 6%. Com 12,2 gigawatts de capacidade instalada, a EDP Renováveis tem atualmente 2,3 GW de nova capacidade em construção: 1.648 MW de eólico em terra, 404 MW de solar fotovoltaico e 269 em participações em projetos offshore.

EDP Renováveis marca Assembleia para ratificar novos administradores para 22 de fevereiro

A AG irá ainda fixar o número de membros do Conselho de Administração em 12.
Comentários