Eurofactor nomeia novo diretor-geral para Portugal

O novo diretor-geral será responsável pelo desenvolvimento da empresa como parte do plano de médio prazo do grupo.

A Eurofactor Portugal, empresa líder na área de Factoring, nomeadamente em Factoring de Exportação, detida pelo grupo francês Crédit Agricole, acaba de anunciar a nomeação de José Pacheco para o cargo de diretor-geral.

Licenciado em Estudos Financeiros pela École Supérieure de Commerce Bretagne Brest (ESC Bretagne Brest), José Pacheco juntou-se ao Grupo Crédit Agricole em 2000, depois de ter iniciado a sua carreira, em 1993, na Xerox e Société Generale. No grupo bancário , José Pacheco passou pelos departamentos comercial (2000-2005) e de auditoria (2005-2007). Foi também responsável por supervisionar duas subsidiárias do grupo CAL&F, entre 2007 e 2010.

Já de 2010 a 2013 assumiu a direção de coordenação financeira. Por fim, antes de abraçar o novo desafio em Portugal, José Pacheco foi responsável pelo departamento de Controlo e Performance do Grupo CAL&F entre 2013 e 2015 e entre 2015 e 2019 das operações M&A em nome do Crédit, no seio das filiais e subsidiárias.

Sobre a sua nomeação, José Pacheco afirma: “Portugal tem-se tornado uma localização cada vez mais importante para a Eurofactor. Estamos presentes no país há mais de 27 anos, e somos uma das principais empresas a operar no mercado de factoring em Portugal.”

Recomendadas

Exportações de componentes automóveis mantêm quebra acentuada

Em comunicado enviado à agência Lusa, a AFIA sublinha que os efeitos da pandemia de covid-19 continuam a ser notórios, notando que desde 2009 não se verificava um mês de maio com valores tão baixos nas exportações de componentes automóveis, a registarem uma queda de mais de metade, para 388 milhões de euros.

Tesla pode entrar no S&P 500, estima Reuters

A empresa gerida por Musk conta com uma capitalização de mercado de 250 mil milhões de dólares, maior do que 95% das empresas já pertencentes ao índice norte-americano.

ANA – Aeroportos de Portugal avança com plano de “saídas voluntárias”

“Perante uma crise que sabemos agora ser duradoura, é também necessário, desde já, um redimensionamento das nossas equipas”, referiu Thierry Ligonnière, num ‘email’, enviado aos colaboradores.
Comentários