Euronext Lisboa perde 50% da capitalização bolsista com saída do Santander

As ações do Banco Santander serão excluídas de negociação na Euronext a partir do próximo dia 1 de outubro de 2018.

Reuters

A Euronext Lisboa vai perder metade da sua capitalização bolsista com a saída do banco espanhol Santander. Segundo os dados da CMVM de julho, consultados pelo Jornal Económico, o segmento acionista da Euronext ascendia a 145.826,8 milhões de euros enquanto a capitalização bolsista do Banco Santander era de 74.097 mil milhões de euros, de acordo com dados do banco publicados na semana passada. A bolsa portuguesa perde assim cerca de 50,8% da sua capitalização bolsista.

Fonte da Euronext disse ao Jornal Económico que “quando se fala em valores de mercado, só [se considera] as empresas portuguesas cotadas em bolsa, excluíndo as empresas estrangeiras”. Ainda assim, e lembrando que a exclusão voluntária das empresas da bolsa seguem decisões estratégicas, a Euronext “mostra alguma preocupação” com a saída de bolsa de mais um banco – o BPI anunciou a sua intenção de abandonar a bolsa em junho. “Esta situação é reflexo da economia e, não havendo empresas em crescimento, não há empresas a procurar financiamento no mercado bolsista”, contou a mesma fonte.

Artigo publicado na edição semanal do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Relacionadas

Santander Totta duplica quota de mercado do crédito a empresas em 5 anos

O Santander Totta já cresceu a sua quota de mercado no crédito a empresas de 8% para 19,7%. Isto num prazo de cinco anos.

Santander Totta sobe lucros em 15,2%, para 263,6 milhões de euros

O banco liderado por António Vieira Monteiro apresentou esta quarta-feira os resultados referentes à primeira metade do ano. A margem financeira fixou-se em 444,1 milhões de euros neste período, aumentando 31,3% nos primeiros seis meses do ano.
Recomendadas

António Simões sai do banco britânico HSBC depois de quebra nos lucros de 53%

O gestor português que liderava a banca privada chegou a ser apontado à liderança do HSBC, mas acabou por sair no âmbito da reestruturação que provocou o despedimento de 35 mil pessoas.

Julius Baer envolvido em casos de corrupção com a PVDSA e FIFA

“Os procedimentos, agora concluídos, descobriram que o Julius Baer incumpriu com as obrigações relativas ao combate ao branqueamento de capitais e com o seu dever de pôr em prática políticas de gestão de risco apropriadas, o que constitui uma infração grave da lei dos mercados financeiros”, frisou, o supervisor financeiro suíço, a FINMA

Banco central chinês reduz taxa de juros para aliviar impacto económico do surto

Os credores chineses reduziram esta quinta-feira a taxa de juros base em 0,1 ponto percentual, numa altura em que o país enfrenta o surto do coronavírus Covid-19, que levou ao encerramento de vários negócios.
Comentários