Ex-procuradora-geral da República diz que “juízes têm que estar bem assessorados”

Joana Marques Vidal referiu-se a resistências dos juizes em contar com ajuda de especialistas e aos tribunais em que é sempre a mesma pessoa a julgar.

Cristina Bernardo

A ex-procuradora-geral da República Joana Marques Vidal disse nesta segunda-feira que os juízes “têm que estar bem assessorados” por assessores especializados que lhes expliquem o funcionamento das matérias que estão em causa nos processos.

”Esses assessores não estão lá para julgarem no lugar dos juizes, mas sim para os ajudarem a julgar”, salientou Joana Marques Vidal no debate “A Corrupção e Autonomia do Ministério Público”, que fez com o jornalista Luís Rosa nas instalações da SEDES.

Apesar disso, a ex-procuradora-geral admitiu que os juizes ainda têm alguma resistência a recorrer a especialistas que lhes permitam entender melhor certas matérias.

Marques Vidal também exprimiu reservas quanto ao facto de “ser sempre a mesma pessoa a julgar”, como sucede no Tribunal Central de Instrução Criminal, em que Carlos Alexandre foi durante muito tempo o único juiz titular, juntando-se-lhe mais recentemente Ivo Rosa.

Relacionadas

Joana Marques Vidal diz que magistrados já têm regras e sindicâncias de auto-regulação

Referindo-se à violação do segredo de justiça, Joana Marques Vidal disse que “os jornalistas não publicam tudo o que sabem, pois têm algum cuidado”.

Joana Marques Vidal quer estratégia nacional contra a corrupcão

Ex-procuradora-geral da República, que foi à SEDES falar sobre autonomia do Ministério Público, salientou que a corrupção “põe em causa a confiança dos cidadãos nas suas estruturas políticas e por isso põe em causa em democracia”.

Ex-procuradora-geral da República critica proposta socialista de dar autonomia financeira à PGR

Joana Marques Vidal diz que proposta pode pôr em causa recursos necessários para levar a cabo investigações de crimes de elevada complexidade.
Recomendadas

PremiumRicardo Baptista Leite: “Não mantemos a economia a funcionar por decreto”

Deputado social-democrata ficou surpreendido com a exoneração de Jamila Madeira, mas diz estar mais focado no combate à pandemia. E defende mecanismos financeiros para incentivar isolamento voluntário de infetados e suspeitos de terem Covid-19.

“É um marco na confiança no futuro”. António Costa enaltece recorde de 51 mil novos alunos no ensino superior

São 50.964 os alunos que garantiram entrada nas universidades e politécnicos portugueses, segundo os resultados da primeira fase do Concurso Nacional de Acesso, divulgados este domingo. De acordo com o chefe do Governo, Portugal deve “continuar a aumentar e diversificar as formações superiores, de jovens e adultos”.

OE2021: Negociações já têm avanços concretos como novo apoio social – Governo

Segundo o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, isto revela da parte do Governo “uma enorme disponibilidade para negociar” com os partidos à esquerda do PS, com os quais se tem reunido, para, “em torno destas propostas e de outras, concretizar um entendimento para o Orçamento do Estado” para 2021.
Comentários