Explosão no consumo

A primavera de 2021 poderá trazer uma explosão do consumo nunca vista.

Tendo em conta o estado de exceção em que vivemos pode parecer prematuro falar do assunto, mas a primavera de 2021 poderá trazer uma explosão do consumo nunca vista.

A evolução mais recente da pandemia na Europa e na América do Norte continua a preocupar. Têm sido implementados novos confinamentos com impacto evidente na economia, principalmente na vertente dos serviços. Também por isso é de esperar um inverno muito difícil em termos de saúde pública, atividade e emprego. Da mesma forma, é previsível que a tensão social e política aumente.

No entanto, se as perspetivas de disponibilidade em grande escala de uma vacina eficaz se concretizarem, o panorama mudará radicalmente. Mesmo sendo conservador, estima-se que uma vacina com eficácia de 85%, tomada por 50% de uma população, reduzirá o R0 de 1,2 para 0,7, permitindo o retomar de muitas atividades. Se a eficácia for de 90% e estiver vacinada 70% da população, poderia ser atingida a chamada “imunidade de grupo”.

Importa recordar que os níveis de poupança estão em máximos históricos um pouco por toda a parte, financiados pela profunda alteração de padrões de consumo e por estímulos fiscais e monetários. Estima-se que, nos EUA, as famílias possam gastar o equivalente a 10% do PIB sem fragilizarem em demasia a sua posição.

Se tudo correr pelo melhor, poderemos observar um aumento brutal do consumo a partir da primavera. Na China, o fenómeno de “revenge spending” foi bem visível e poderá repetir-se no ocidente.

Recomendadas

Wall Street fecha semana no verde com perspetiva de estímulo à economia a sobrepor-se à fraca criação de emprego

Apesar dos fracos números da criação de emprego em novembro, os mercados animaram-se com as declarações de Nancy Pelosi sobre um possível acordo bipartidário para um pacote de estímulos à economia americana, isto depois do líder do Senado ter admitido o mesmo na quinta-feira.

Bolsa de Lisboa fecha em alta numa sessão animada em toda a Europa

Galp dispara mais de 5% com subida do preço do petróleo, após o anúncio de um acordo da OPEP+ em suavizar os aumentos previstos de produção de crude. O BCP fechou em alta de mais de 2% e já está acima dos 12 cêntimos.

Vencedor de concurso da Católica Porto Investment Club alerta que CBDC são “questão de segurança nacional”

Nuno Loureiro, vencedor do concurso Champion Chip 2020, organizado pela Católica Porto Investment Club, alerta que a infraestrutura tecnológica que suporta moedas digitais emitidas por um banco central (CBDC) poderão ser alvo de ataques cibernéticos de outros Estados.
Comentários