Exportação de bens na zona euro aumentaram 43,2% em abril

Estimativa aponta para crescimento anual de 193,8 mil milhões de euros, face aos 135,3 mil milhões de abril de 2020. Por sua vez, as importações no resto do mundo subiram 37,4%, o equivalente a um aumento de 182,8 mil milhões de euros.

As exportações de bens na zona euro para o resto do mundo terão registado um aumento de 43,2%, o equivalente a 193,8 mil milhões de euros em abril de 2021, em comparação com o período homólogo de 2020 (135,3 mil milhões de euros), segundo a primeira estimativa divulgada pelo gabinete de estatísticas da União Europeia, Eurostat esta terça-feira, 15 de junho.

No ano passado as exportações tinham sofrido uma quebra devido às medidas de contenção provocadas pela Covid-19. Por sua vez, as importações no resto do mundo subiram em abril de 2021, 37,4%, o que correspondeu a um aumento de 182,8 mil milhões de euros, face aos 133 mil milhões de euros registados no mesmo mês de 2020.

Estes valores provocaram um crescimento do superávit na zona euro de 10,9 mil milhões no comércio de bens com o resto do mundo no mês em análise, em comparação com os 2,3 mil milhões verificados em abril de 2020.

Entre janeiro e abril de 2021, as exportações extra União Europeia de bens aumentaram para 688,1 mil milhões de euros, um crescimento de 7,8% em comparação com igual período de 2020, enquanto as importações subiram para 626,6 mil milhões de eurosm numa subida de 6,3%.

No mês em análise e face a abril de 2020, todos os Estados-Membros registaram aumentos nas exportações extra-União Europeia, com os maiores crescimentos a verificarem-se na Eslováquia (120,6%) e em Itália (104,6%). As exceções foram Chipre (-17,7%) e Irlanda (-0,3%).

Já nas importações extra-União Europeia, os maiores aumentos foram observados em Malta (160,4%), na Estónia (77,8%) e Eslovénia (71,2%). Em sentido inverso, surgiu apenas o Luxemburgo (-5,3%).

Recomendadas

Governo duplica apoio do programa Apoiar para bares e discotecas

O programa Apoiar foi prolongado na mais recente portaria até 31 de dezembro de 2021.

“Vamos a isto!”. João Leão garante que Governo está motivado para executar PRR “de forma célere” (com áudio)

Após a chegada do primeiro cheque de 2,2 mil milhões a Portugal, o ministro das Finanças garante que o Governo vai executar o PRR “de forma célere”, sublinhando que o plano “dará um relevante contributo para melhorar a vida de todos e de cada um dos portugueses”.

PRR: Portugal já recebeu 2,2 mil milhões de euros dos fundos europeus (com áudio)

O primeiro “cheque” da Comissão Europeia no valor de 2,2 mil milhões de euros para o Plano de Recuperação e Resiliência chegou hoje a Portugal. O país deverá receber, no total, 16,6 mil milhões de euros ao longo do período de vigência do seu plano.
Comentários