Exportações de vinhos portugueses acima dos 580 milhões de euros até setembro

França, Estados Unidos, Reino Unido, Brasil e Alemanha formam o ‘top-5’ dos mercados de destino dos vinhos portugueses nos primeiros nove meses deste ano.

Cristina Bernardo

As exportações dos vinhos portugueses cresceram 3,6% em valor e tiveram um aumento de 3,9% no preço médio em 2019 face ao ano passado, atingindo um montante superior a 580 milhões de euros (dados apurados até setembro de 2019), divulgou há minutos, em comunicado, a ViniPortugal, plataforma de promoção dos vinhos nacionais nos mercados externos.

Segundo esse comunicado, os dados foram apresentados pelo Instituto da Vinha e do Vinho (IVV) no Fórum Anual dos Vinhos Portugueses, uma iniciativa da ViniPortugal realizada ontem, dia 4 de dezembro, no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha.

“França (fortemente influenciada pelo Vinho do Porto), Estados Unidos, Reino Unido, Brasil e Alemanha formam o ‘top-5’ dos mercados de destino dos vinhos portugueses. Destaque para o crescimento em valor das exportações face ao ano transato nos mercados dos Estados Unidos (+7,9%), Reino Unido, (+22,4%), e Alemanha (+2,5%)”, destaca o referido comunicado.

“Somos um pequeno produtor mundial mas um importante ator no comércio internacional. Competimos mundialmente com os melhores e, apesar de alguns desafios e dificuldades conjunturais do setor, as exportações apresentaram um crescimento em valor”, afirmou Jorge Monteiro, presidente da ViniPortugal.

De acordo com este responsável, é objetivo da ViniPortugal que as exportações dos vinhos portugueses cheguem aos mil milhões de euros em 2022.

“Em termos globais, Portugal ocupa a 9.ª posição no ‘top-10’ dos maiores exportadores mundiais de vinho. Neste ‘ranking’, liderado pela França, Portugal está posicionado, em valor, atrás da Nova Zelândia e à frente do Reino Unido. Em volume, Portugal ocupa a mesma posição, ficando atrás dos Estados Unidos, mas supera a Argentina”, adianta o comunicado da ViniPortugal.

Para o próximo ano, a ViniPortugal irá investir 6,6 milhões de euros na promoção internacional. Deste montante, 40% será destinado aos três principais mercados desta estratégia – Estados Unidos da América, Canadá e China – que vão ‘receber’ 2,8 milhões de euros.

“Fora do espaço comunitário, a estratégia de ‘marketing’ e promoção aponta baterias a mercados como Angola, Japão, Noruega, Coreia do Sul, Suíça, Rússia e México, com um investimento total de 1,8 milhões de euros. Apesar de estar de fora do pódio dos mercados prioritários para promoção, o Brasil é um mercado estratégico para a marca ‘Wines of Portugal’. Por fim, para a União Europeia, a ViniPortugal reservou dois milhões de euros para ‘marketing’ e promoção, com especial ênfase para o Reino Unido e a Alemanha”, destaca o mesmo comunicado.

De acordo com este documento, o ‘Plano Setorial de ‘Marketing’ e Promoção para 2020′ da ViniPortugal, que tem a chancela ‘Wines of Portugal, inclui a organização de eventos e provas de vinhos, participação nas principais feiras mundiais do setor como a ProWein, na Alemanha, sessões de educação para profissionais, ‘masterclasses’, visitas de comitivas de importadores e ‘sommeliers’ e organização e participação em eventos para consumidores.

“Para o próximo ano, vamos fazer uma maior aposta em eventos promovidos por entidades terceiras e menos na organização de eventos próprios e na promoção do vinho junto dos importadores”, afirmou Jorge Monteiro.

“Esta aposta tem por objetivo passar de uma estratégia em que ‘se empurra’ o produto para uma estratégia em que é o mercado a ‘puxar esse produto”, explicou o presidente da ViniPortugal.

Promovido anualmente pela ViniPortugal em cooperação com a ANDOVI, associação que agrega as CVR (comissões vitivinícolas regionais), “o Fórum Vinhos de Portugal pretende ser um momento de análise e de debate sobre a realidade do setor vitivinícola nacional, com o contributo de entidades reguladoras e de promoção, produtores e convidados de áreas relevantes, e o palco para a apresentação da estratégia de promoção nacional e internacional dos vinhos portugueses para o ano seguinte”.

Ler mais
Recomendadas

Produtores de vinhos do Douro vão receber mais de quatro milhões de apoios

Segundo uma informação oficial do Ministério da Agricultura, “os produtores do Douro vão receber mais de 854 mil euros para armazenamento e 3,222 milhões de euros para destilação de vinhos”.

ASAE apreende 450 quilos de alimentos em supermercados

Os 450 quilogramas de alimentos apreendidos representam 150 unidades de produtos, num valor aproximado de 3,4 mil euros, adianta a ASAE no balanço hoje divulgado.

Vinhos do Alentejo apresenta programa de produção sustentável ao mercado americano

Esta é uma uma iniciativa inédita no setor vitivinícola português que, no início do mês de agosto, iniciou a certificação de produção sustentável.
Comentários