Faltam motores à Autoeuropa. Paralisação vai durar 11 dias

Para além das manifestações dos ‘coletes amarelos’ em França, a paralisação dos estivadores no porto de Setúbal está a condicionar a produção de motores. Este bloqueio vai resultar numa paragem de 11 dias.

Luis Viegas

A fábrica da Autoeuropa em Palmela vai parar por falta de motores por quase duas semanas. A paragem na produção deverá ocorrer entre 23 de dezembro e 3 de janeiro de 2019, avança o jornal ”Expresso”, esta segunda feira.

Até lá poderá haver ainda algumas paragens parciais em alguns dos turnos, sobretudo à noite.

Fonte da Autoeuropa confirma ao jornal que esta paragem dá-se devido às manifestações dos ‘coletes amarelos’, em França que estão a impedir a chegada a Portugal de muitos camiões com componentes fundamentais, nomeadamente motores.

E também, devido à continuação da paralisação dos estivadores no porto de Setúbal, que continua a impedir que milhares de carros sejam enviados para os respetivos destinos.

Relacionadas

Presidente francês visita Arco do Triunfo que foi vandalizado nas manifestações de sábado

O Presidente francês, Emmanuel Macron, visitou este domingo o Arco do Triunfo, em Paris, para observar os danos sofridos pelo monumento, que foi alvo, no sábado, de atos de vandalismo durante os protestos dos “coletes amarelos”.

Violência durante manifestação em Paris fez 133 feridos e 412 detidos pela polícia

A violência que ocorreu no sábado em Paris durante a manifestação dos “coletes amarelos” provocou 133 feridos e 412 pessoas foram detidas, das quais 378 ficaram sob custódia policial, segundo dados de hoje da polícia francesa.

PM francês fala em mais de 107 detenções em protesto dos “coletes amarelos”

Os violentos confrontos nos Campos Elíseos, em Paris, à margem da manifestação dos “coletes amarelos” levaram hoje a “mais de 107 detenções” disse o primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, que afirmou estar “chocado” com as cenas de “violência raramente vistas”.

Autoeuropa paga 120 mil euros à Força Aérea por estacionamento no Montijo

O contrato termina 17 de dezembro mas poderá ser prolongado mediante o pagamento diário do valor proporcional aos 120 mil euros por 93 dias, segundo a “TSF”.

Ministra do Mar convida 13 entidades para reunião sobre conflito no Porto de Setúbal

A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, convidou hoje 13 entidades para aquela que será a primeira reunião entre o Governo, a administração do Porto de Setúbal e os sindicatos para discutir a situação dos estivadores.

Operestiva considera que proposta do Governo resolve questões levantadas pelo sindicato dos estivadores

A empresa para quem trabalham os estivadores do Porto de Setúbal, parados desde o início do mês, afirma que a proposta do Governo apresentada na reunião ocorrida na segunda-feira foi aceite tanto por si como pelos operadores portuários de Setúbal e pelas associações que os representam e lamenta que o SEAL a tenha recusado.
Recomendadas

Azul votou favoravelmente a saída da TAP. Estado tem luz verde para a reestruturação

“Neeleman tinha a TAP na mão, com 84,2% dos direitos económicos”, recorda um ex-quadro da TAP. Mas a hipótese da nacionalização da companhia acelerou a saída dos brasileiros da Azul, que votaram favoravelmente o “adeus” à TAP esta segunda-feira, 10 de agosto, no Estado de São Paulo.

Gaia aprova intervenções em empreendimentos sociais no valor de 20 milhões de euros

“Na próxima semana já começam obras em vários”, disse esta tarde, em reunião camarária, o presidente da câmara de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, sobre um investimento que resulta de candidatura Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU).

Empresas com novo apoio à retoma recebem ajuda para subsídio de Natal em 2021

A jurista Alexandra Marcelino explicou que o trabalhador com redução de horário no âmbito do novo apoio extraordinário à retoma progressiva da atividade “tem direito a subsídio de Natal por inteiro”.
Comentários