Faltou ao trabalho durante dez anos mais foi absolvido pela Justiça

Durante uma década, Carlos Récio só apareceu para picar o ponto. Recebeu três mil euros por mês sem nunca trabalhar.

O funcionário do Arquivo Geral e Fotográfico de Valência que esteve 10 anos sem ir trabalhar, apesar de continuar a receber salário – cerca de 50 mil euros por ano – não cometeu qualquer crime, concluiu o Ministério Público (MP) espanhol, que decidiu arquivar a queixa com o argumento de que Carles Recio alertou os seus superiores para a sua situação e que estes o ignoraram.

O funcionário da assembleia da província de Valência, em Espanha, que foi despedido no Verão de 2017 por não se ter apresentado ao serviço durante dez anos, não irá a julgamento. O Ministério Público concluiu que não está em causa nenhum crime e arquivou o caso, que tinha sido amplamente noticiado em Espanha no ano passado. Carlos Récio, o funcionário de 53 anos, argumentou que faltou por não ter secretária nem computador próprio, e o Ministério Público acabou por lhe dar razão.

Um porta-voz do Ministério Público explicou ao El País que, se Récio não tivesse informado os seus superiores de que não tinha um espaço de trabalho, a decisão teria sido diferente. Mas neste caso, o funcionário tinha apresentado pedidos para que lhe fosse atribuído um computador e um local para trabalhar — só que as chefias nunca responderam.

Segundo os colegas, a sua rotina consistia em picar o ponto às 7h30 e às 15h30 — sem que, no entanto, se sentasse a trabalhar. Algumas testemunhas contaram ao El País que Récio chegou mesmo a aparecer de robe e chinelos.

Recomendadas

Trump responde a capitã da seleção feminina de futebol: “Agora estou a convidar a equipa, ganhe ou perca”

“Sou um grande fã da equipa americana, e de futebol feminino, mas Megan [Rapinoe] deve ganhar primeiro antes de falar”, acusa o presidente dos EUA.

Funcionária bancária ficou com 190 mil euros de contas de clientes idosos

Funcionária bancária apoderou-se de mais de 190 mil euros de contas dos clientes com idade avançada ou com movimentos esporádicos para atingir objetivos comericais e beneficiar de incentivos monetários. MP requereu julgamento de arguida elos crimes de burla e falsidade informática, abuso de confiança e acesso ilegítimo.

Pechincha? Mini-castelos do estilo Disney à venda na Turquia por 350 mil euros

Procura uma casa de férias na região do Mar Negro na Turquia? Gosta dos contos da Disney? Por 350 mil euros, estas casas podem ser ideais para si.
Comentários