Farmacêutica portuguesa Hovione vai investir até cerca de 240 milhões de euros em nova fábrica no Seixal

Este é o maior investimento até agora anunciado para os territórios geridos pela Baía do Tejo, empresa participada da ‘holding’ estatal Parpública.

A farmacêutica portuguesa Hovione vai investir entre cerca de 210 e de 240 milhões de euros num nova unidade industrial no concelho do Seixal.

A apresentação pública do que, até ao momento, é o maior investimento na região gerida pela empresa pública Baía do Tejo, integrada na ‘holding’ estatal Parpública, será efetuada na próxima terça-feira, dia 15 de janeiro, às 11 horas, no centro de escritórios do Parque Empresarial da Baía do Tejo.

Este investimento será apresentado por Jacinto Pereira, presidente da Baía do Tejo; Guy Villax, CEO da Hovione; e Joaquim Santos, presidente da Câmara Municipal do Seixal.

Em entrevista exclusiva ao Jornal Económico, de 28 de outubro passado, o presidente da autarquia seixalense, adiantava que “exemplo e fruto do nosso trabalho de projeção, estabeleceram-se contactos que viabilizarão a instalação no concelho, a breve trecho, de uma grande multinacional da área das ciências da saúde, com um investimento de 200 milhões de euros e a criação de mais de 200 postos de trabalho diretos”.

Questionado sobre quem seria esse investidor e quais os prazos previstos para se concretizar esse projeto, Joaquim Santos respondeu na altura que “o início da concretização do investimento, no terreno, está previsto até ao final de 2018, mas não lhe posso adiantar mais pormenores”.

Os prazos para a concretização deste projeto derraparam, podendo agora apontar-se para o arranque das obras durante o primeiro trimestre de 2019.

Ler mais
Recomendadas

Governo avança com lei que permite aos bancos contabilizar como custo fiscal as novas imparidades

“A presente alteração visa sanar a divergência entre os sistemas contabilísticos e fiscais no que respeita ao tratamento de perdas por imparidades associadas a operações de crédito. Prevêem-se ainda regras disciplinadoras para as perdas por imparidade registadas nos períodos de tributação com início anterior a 1 de janeiro de 2019, e ainda não aceites fiscalmente”, diz o último comunicado do Conselho de Ministros

BPI vence Prémio Cinco Estrelas na categoria de Banca Digital

O BPI é líder na penetração do homebanking, com quase metade dos seus clientes particulares a serem utilizadores deste canal. O mesmo acontece no caso dos clientes empresariais, em que 84,5% usam os canais digitais do Banco. Isto segundo o estudo BASEF Banca relativo ao período de fevereiro a agosto de 2018.

Fever vai investir cinco milhões em co-organização de eventos em Portugal

A ronda de financiamento contou também com a participação dos já investidores Accel Partners e 14W Ventures, além da Portugal Ventures e da Caixa Capital.
Comentários