Fatura eletrónica. Quidgest e Saphety celebram parceria para as faturas da Administração Pública

As empresas prepararam uma oferta conjunta para dar resposta à obrigatoriedade legal de toda a Administração Pública passar a desmaterializar os processos de faturação até ao final de 2018.

A Quidgest e a Saphety Empresas prepararam uma oferta conjunta para dar resposta à obrigatoriedade legal de toda a Administração Pública passar a desmaterializar os processos de faturação até ao final de 2018, avança a empresa tecnológica em comunicado.

Os clientes do setor público têm agora à sua disposição “uma nova solução integrada de gestão, desenvolvida, totalmente pela engenharia de software portuguesa e que engloba as mais recentes tecnologias web, cloud e mobilidade”, diz a Quidgest. Esta nova solução poderá ser complementar ou alternativa às soluções que as instituições têm atualmente ou que precisam de atualizar.

“O ERP (Enterprise Resource Planning) da Quidgest, líder na Administração Pública, denominado SINGAP, em especial os módulos de Aprovisionamento, Contabilidade Pública (SNC AP) e Gestão Documental, fica agora interoperável com a plataforma de Contratação Pública Eletrónica SaphetyGov e com a plataforma de Faturação Eletrónica SaphetyDoc, duas das soluções que a Saphety disponibiliza para o mercado nacional”, avança a empresa.

A parceria visa ainda o desenvolvimento de negócios noutras áreas, nomeadamente, “nas soluções de conformidade com o Regulamento Europeu Geral de Proteção de Dados (GDPR), nas soluções de gestão para o setor empresarial e na internacionalização para os países ou regiões onde as empresas já têm, ou venham a ter, projetos, parcerias ou escritórios estabelecidos”, explica a tecnológica.

No próximo dia 27 de fevereiro, a Saphety vai realizar, no Centro de Congressos de Lisboa, um grande evento subordinado ao tema “Faturação Eletrónica na Administração Pública”, destinado à Administração Pública e seus Fornecedores, anuncia em comunicado a Quidgest, que é umas das empresas convidadas.

Recomendadas

Teste genético português ajuda a tratar doentes com uma gota de saliva

“Em ano e meio construímos um painel de laboratório em que, a partir de uma amostra de saliva que a pessoa pode colher em casa e enviar pelo correio, pois não se degrada à temperatura ambiente, no laboratório conseguimos extrair o DNA das células e ir a uma série de posições do genoma buscar, de uma forma agregada, toda a informação de que precisamos para cinco áreas terapêuticas: cardiologia, psiquiatria, gestão da dor, diabetes e oncologia”, explicou Ana Teresa Freitas, da startup portuguesa HeartGenetics.

Escola de tecnologia Ironhack fecha ronda de investimento de 16,5 milhões de euros

O financiamento, liderado pelo fundo norte-americano Lumos Capital, servirá para a instituição expandir capacidades de aprendizagem remota, oferta formativa no campus de Lisboa e formação corporativa.

Nova SBE aposta em Empreendedorismo e Políticas Públicas com dois novos mestrados

Cursos arrancam no próximo ano letivo 2021/22 e apostam numa relação próxima entre o ensino teórico e o contato direto com as empresas, startups e organizações do setor público.
Comentários