FCT da Universidade de Coimbra reduz pegada de carbono com mais de 1.800 painéis fotovoltaicos

As obras de instalação dos mais de 1.800 painéis fotovoltaciso tiveram o apoio financeiro do Banco Santander-Totta.

Sete anos após o início da obra de instalação, todos os edifícios da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCTUC), no polo II da Universidade de Coimbra, estão equipados com painéis fotovoltaicos, foi este sábado revelado em comunicado da universidade. Ao todo foram instalados 1.812 painéis fotovoltaicos.

Os painéis, que terão uma potência combinada total de 432 kW, estão distribuídos pelo edifício central da FCTUC e pelos seus cinco departamentos de engenharia.

Os novos equipamentos vão permitir poupar na fatura da eletricidade,” já que é esperada uma produção de 678 mil kWh de energia por ano (678 mWh)”, lê.se no comunicado da academia coimbrã.

O empreendimento vai ainda reduzir “significativamente a pegada de carbono” da FCTUC. “Estima-se uma redução de emissões de CO2 em 182 toneladas por ano”, acrescenta a nota.

As obras de instalação dos mais de 1.800 painéis fotovoltaciso tiveram o apoio financeiro do Banco Santander-Totta.

Recomendadas

Bruxelas junta 17 universidades europeias em projeto pioneiro

A Universidade de Aveiro integra este projeto da Comissão Europeia que vai abordar desafios da sociedade contemporânea.

Antigo Provedor de Justiça dirige Faculdade de Direito da Universidade Lusófona

José de Faria Costa, professor catedrático de Direito, tem uma vida partilhada entre a academia e o exercício de funções de topo em organismos de grande relevo.

Ordem procura engenheiro jovem e inovador

Candidaturas à edição de 2019 do Prémio Inovação da Ordem dos Engenheiros decorrem até 27 de dezembro.
Comentários