FCT da Universidade de Coimbra reduz pegada de carbono com mais de 1.800 painéis fotovoltaicos

As obras de instalação dos mais de 1.800 painéis fotovoltaciso tiveram o apoio financeiro do Banco Santander-Totta.

Sete anos após o início da obra de instalação, todos os edifícios da Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCTUC), no polo II da Universidade de Coimbra, estão equipados com painéis fotovoltaicos, foi este sábado revelado em comunicado da universidade. Ao todo foram instalados 1.812 painéis fotovoltaicos.

Os painéis, que terão uma potência combinada total de 432 kW, estão distribuídos pelo edifício central da FCTUC e pelos seus cinco departamentos de engenharia.

Os novos equipamentos vão permitir poupar na fatura da eletricidade,” já que é esperada uma produção de 678 mil kWh de energia por ano (678 mWh)”, lê.se no comunicado da academia coimbrã.

O empreendimento vai ainda reduzir “significativamente a pegada de carbono” da FCTUC. “Estima-se uma redução de emissões de CO2 em 182 toneladas por ano”, acrescenta a nota.

As obras de instalação dos mais de 1.800 painéis fotovoltaciso tiveram o apoio financeiro do Banco Santander-Totta.

Recomendadas

Tecnologia OutSystems integra plano curricular de 13 universidades portuguesas

Programa, lançado há um ano, oferece licenciamento gratuito da plataforma low-code às universidades que queiram usá-lo para fins educacionais.

Investigadores de Coimbra vão ajudar a impulsionar ensino da astronomia no mundo

Nuno Peixinho e Rosa Doran representam Portugal no recém-criado gabinete de ensino da União Astronómica Internacional, que visa promover a astronomia nos currículos nacionais.

Reitores de universidades querem aulas presenciais em setembro e verba no Orçamento Suplementar

O Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas antevê uma quebra das receitas próprias das instituições em virtude da crise pandémica e pede ao Governo que acautele o problema no Orçamento que está a preparar.
Comentários