Fernando Medina anuncia quebra homóloga de 53% nos passageiros da Carris em junho

Presidente da Câmara de Lisboa divulga dados da empresa de transportes públicos que mostram continuação da quebra de procura decorrente da Covid-19.

Carris

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, divulgou no Twitter que a Carris transportou em junho 47% dos passageiros que tinha transportado no mesmo mês de 2019, o que significa uma quebra homóloga de 53%, apesar de o número de quilómetros percorridos pelos autocarros e elétricos da empresa ter aumentado 8%.

Segundo os dados divulgados pelo edil lisboeta, a Carris transportou 5.164.237 passageiros no mês passado (contra 10.881.517 em junho de 2019), continuando a sentir os efeitos da pandemia de Covid-19, mas o número de quilómetros percorridos passou de 2.572.705 para 2.754.884 entre os dois períodos. Um “detalhe” que Fernando Medina revela num momento em que existem queixas quanto à sobrelotação dos transportes públicos, ainda que digam sobretudo respeito às carreiras suburbanas de outras transportadoras.

Nos últimos anos a Carris tinha registado um aumento gradual do número de passageiros com título de transporte válido, atingindo os 139,5 milhões em 2019, no terceiro ano consecutivo de melhoria deste indicador, mas o confinamento durante o estado de emergência e o aumento do recurso ao teletrabalho implicará um retrocesso nos resultados da empresa.

Relacionadas

PSD critica resposta da autarquia de Lisboa à pandemia e pede demissão de Fernando Medina

Depois do presidente da Câmara de Lisboa ter criticado fortemente as autoridades de saúde pela resposta à crise da Covid-19, o PSD critica a atuação da autarquia durante a pandemia.

Matos Fernandes diz que corre “muito bem” cumprimento das regras nos transportes públicos

A primeira manhã de novas regras nos transportes públicos está a “correr muito bem”, disse esta segunda-feira o ministro do Ambiente, indicando que até às 08:00 houve 30 pessoas no Metropolitano de Lisboa sem máscara à entrada, mas aceitaram comprar.
Recomendadas

Estabelecimentos na zona de Santos vão encerrar três horas mais cedo

Os empresários da zona de Santos, em Lisboa, vão encerrar os estabelecimentos às 23 horas, entre quinta-feira e domingo, de modo a controlar os ajuntamentos noturnos, informou esta quarta-feira à Lusa o presidente a Junta de Freguesia da Estrela.

Empresários esperam que Governo “finalmente” reabra discotecas (com áudio)

A Associação de Discotecas Nacional (ADN) espera que esta quinta-feira seja o dia “D de decisões e o D de discotecas finalmente abertas”.

TAP já está de olhos postos nos voos para o Brasil, EUA e Canadá para o próximo inverno (com áudio)

A companhia prevê 941 voos por semana durante o período entre outubro e março, mais 91 face à oferta atual.
Comentários