Ferreira Leite: Rio tem “mais condições” que Santana para liderar PSD

A antiga ministra das Finanças defende que Rui Rio tem “uma imagem mais sólida para desempenhar o papel de primeiro-ministro” do Santana Lopes. E lembra que o provedor da Santa Casa da Misericórdia já se candidatou ao cargo, perdendo para Sócrates por maioria absoluta.

Manuela Ferreira Leite acredita mais na candidatura de Rui Rio do que na de Santana Lopes à liderança do PSD. A sua posição foi marcada no programa da TVI24 em que tem um espaço de comentário, tendo a antiga ministra revelado ter ficado surpreendida pela candidatura de Santana Lopes, porque “não era previsível” que o provedor se candidatasse. Já quanto a Rui Rio, Manuela Ferreira Leite, afirma que “toda a gente sabia que ele tinha intenções de se candidatar” e elogia a forma como o antigo presidente da Câmara do Porto “marcou bem os pontos essenciais para o partido e o país” durante a apresentação da sua candidatura.

A agora comentadora política assumiu a sua preferência por Rui Rio para o cargo de presidente do PSD, porque o ex-autarca “tem mais condições” para chegar à liderança do PSD e “uma imagem mais sólida para desempenhar o papel de primeiro-ministro”, admitindo, no entanto, que “Santana Lopes tem mais popularidade entre os militantes do PSD do que Rui Rio”.

Manuela Ferreira Leite afirmou que a sua escolha é feita “em perceção de que vou eleger um candidato a primeiro-ministro” e, portanto, “pessoalmente, não tenho nenhuma reserva em dizer que Rui Rio tem bastantes mais condições porque tem uma imagem de credibilidade pelo seu percurso que perante a opinião pública lhe dá uma credibilidade que é superior à de Santana Lopes”.

A ex-ministra das Finanças aproveitou para lembrar que Santana Lopes “já se candidatou a primeiro-ministro” e que perdeu, por maioria absoluta, para Sócrates, acrescentando que “as pessoas que costumavam votar no PSD não lhe reconheceram, por motivos provavelmente até injustos, não lhe reconheceram essa credibilidade para ser primeiro-ministro”.

Relacionadas
Descubra as diferenças entre Rui Rio e Pedro Santana Lopes
Eleições diretas para a presidência da Comissão Política Nacional do PSD foram agendadas para 13 de janeiro e, até ao momento, só há dois candidatos assumidos: Rio e Santana Lopes. Em que é que se distinguem estes velhos conhecidos da política nacional?
PSD: Pedro Santana Lopes tem o apoio da Comissão Política Distrital de Lisboa
Na quarta-feira, o líder da distrital de Lisboa do PSD, Pedro Pinto, tinha afirmado o seu apoio, a título pessoal, à candidatura de Pedro Santana Lopes à liderança do partido.
Rio promete salvar o PSD da irrelevância política
Afirmando que o PSD não é um partido de direita, o antigo presidente do Porto vaticinou, com a sua candidatura e uma nova dinâmica partidária, o princípio do fim da geringonça.
Recomendadas
João Lourenço: “Investimentos portugueses são bem-vindos”
O Presidente angolano, João Lourenço, afirmou esta terça-feira que os investimentos diretos portugueses em todos os setores em Angola são “bem-vindos” e que Portugal pode assumir um papel relevante no desenvolvimento dos dois países.
Costa: Portugal deseja mais empresas e investidores angolanos no país
O primeiro-ministro, António Costa, frisou esta terça-feira que Portugal deseja mais empresas e investidores angolanos no país, salientando que as parcerias económico-financeiras são “entre iguais”, e agradeceu o apoio político angolano às candidaturas portuguesas a lugares internacionais.
“Laços políticos são ingredientes sem os quais outras ligações ficam comprometidas”, diz Jornal de Angola
Angola não pode transformar-se numa plataforma para viabilizar as exportações dos seus parceiros, alerta o diretor do “Jornal de Angola”, acrescentando que o País precisa de investimentos no seu sector produtivo e de transferência de “know-how”. Apelo incide ainda no reforço de laços políticos e surge no dia em que António Costa se encontra com o Presidente de Angola.
Comentários