Fiat Chrysler e PSA concluem administração da empresa que resultará da sua fusão

John Elkann será o presidente, Robert Peugeot o vice-presidente e Carlos Tavares o presidente executivo (CEO).

O construtor automóvel ítalo-norte-americano Fiat Chrysler e o francês PSA anunciaram hoje que nomearam para a futura administração da Stellantis, o grupo que nascerá da sua fusão.

A administração será constituída por 11 membros, a maioria deles serão administradores não executivos independentes, lê-se num comunicado conjunto.

A Fiat Chrysler (FCA) e seu principal acionista, a holding Exor, da família Agnelli, nomeou cinco membros (incluindo John Elkann como presidente), enquanto o grupo francês PSA e dois de seus principais acionistas elegeram outros cinco elementos (incluindo o vice-presidente e o administrador sénior independente).

O presidente executivo da Stellantis, o português Carlos Tavares, também fará parte do conselho de administração, sendo que os outros oito administradores são Henri de Castries (administrador sénior independente), Andrea Agnelli, Fiona Clare Cicconi, Nicolas Dufourcq, Ann Frances Godbehere, Wan Ling Martello, Jacques de Saint-Exupéry e Kevin Scott, todos admnistradores não executivos.

Henri de Castries, nomeado para administrador sénior independente foi presidente executivo da seguradora francesa Axa e no final de 2017 entrou para o fundo de investimento norte-americano General Atlantic.

Os dois grupos do setor automóvel esperam que o projeto esteja pronto no final do primeiro trimestre de 2021.

Ler mais
Recomendadas

Alphabet com lucros de 11,25 mil milhões de dólares num terceiro trimestre em que receitas voltaram a crescer

Vindos do primeiro trimestre com uma diminuição de receitas na história da companhia, a empresa-mãe da Google volta agora em força, em parte empurrada pelas verbas associadas à publicidade.

Facebook aumenta lucro no terceiro trimestre impulsionado pela publicidade

A rede social também revela que conseguiu diminuir para metade as despesas relacionadas com “geral e administração”, em grande parte devido ao encerramento de escritórios um pouco por todo o mundo, acompanhando a tendência do teletrabalho.

Amazon com lucros 6,3 mil milhões de dólares, acima das previsões dos analistas

A empresa do homem mais rico do mundo conseguiu lucros e receitas acima das projeções dos analistas, sendo que, para o último trimestre do ano, a empresa antecipa resultados ainda mais fortes, naquela que é uma das maiores ganhadoras na pandemia.
Comentários