Finais ATP Tour jogam-se em Londres em princípio sem público

Apesar de avançar de momento para um cenário sem público nas bancadas do 02 Arena, a ATP ainda admite que esse quadro possa ser um pouco alterado e “tem a esperança” de que se permita a entrada de algumas pessoas, mas “de forma socialmente distante”, no quadro do que se pretende ensaiar nos espetáculos desportivos no Reino Unido.

As Finais do ATP Tour de ténis serão disputadas em Londres, de 15 a 22 de novembro, em princípio sem público no O2 Arena, anunciou hoje a ATP Tour, em comunicado.

O organismo responsável pelo circuito publicou também o seu novo calendário revisto, em que se destaca o cancelamento do Open de Madrid, a antecipação em uma semana do Masters 1.000 de Roma e a subida de nível, para ATP, de São Petersburgo.

Apesar de avançar de momento para um cenário sem público nas bancadas do 02 Arena, a ATP ainda admite que esse quadro possa ser um pouco alterado e “tem a esperança” de que se permita a entrada de algumas pessoas, mas “de forma socialmente distante”, no quadro do que se pretende ensaiar nos espetáculos desportivos no Reino Unido.

Quem já comprou bilhetes será reembolsado totalmente e novos ingressos serão colocados à venda, caso as orientações públicas se alterem e os espetadores possam aceder ao O2 Arena.

Esta será a última vez que o torneio de encerramento do calendário se disputa em Londres, antes de passar para Turim, Itália, na edição de 2021 e até 2025.

Com o calendário suspenso desde março, por causa da pandemia de covid-19, a ATP Tour antecipa agora em uma semana o regresso do circuito na Europa com o Open de Roma, que passa para 14 de setembro, reagendando Hamburgo para 19 a 27 de setembro, uma semana antes de Roland Garros.

Antes, a temporada retoma com o Masters de Cincinatti, excecionalmente em Nova Iorque, já a partir de 22 de agosto, a anteceder as duas semanas do US Open.

Após Roland Garros ainda está previsto o circuito de torneios ‘indoor’ na Europa, com São Petersburgo, Antuérpia, Moscovo, Viena, Paris e Sofia.

O calendário continua a ser provisório, reforça a ATP Tour, e vai continuar a ser continuamente avaliado, em função dos critérios de saúde e de segurança, bem como das políticas de viagens internacionais e da aprovação governamental de eventos desportivos.

Ler mais
Recomendadas

Candidato à presidência do SL Benfica apresenta solução financeira em parceria com fintech portuguesa

Este financiamento adotado pela candidatura de Rui Gomes da Silva será efetuado “através das receitas geradas pela utilização de uma Carteira Digital não bancária, com acesso por parte dos sócios e adeptos do Benfica a um cartão visa pré-pago e a um leque de serviços inovadores”.

Governo italiano aprova público nos estádios até um terço da sua capacidade

Estádios como o San Siro, onde atuam o AC Milan e o Inter de Milão, poderão ter, à semelhança do Olímpico de Roma, uma lotação de até 25/26 mil pessoas.

“Jogo Económico”: “Benfica pagou 1,8 milhões a um jogador que causou rombo nas contas de 37,4 milhões”

O economista e ex-futebolista, Diogo Luís, fez às contas às perdas do SL Benfica na noite europeia de Salónica: aos 37,4 milhões de euros que as ‘águias’ iriam receber pela entrada na fase de grupos junta-se 1,8 milhões pagos aos jogador que selou a eliminação dos ‘encarnados’.
Comentários