Fintech portuguesa ITSCREDIT é finalista dos “Banking Technology Awards”

Os Banking Technology Awards têm como objectivo premiar projectos inovadores que se destacam na área da banca ou serviços financeiros.

Nomeada na categoria “Best Use of IT for Lending”, a fintech portuguesa ITSCREDIT vai disputar a conquista do galardão a atribuir na vigésima edição dos Banking Technology Awards juntamente com uma outra instituição nacional – o Banco BPI -, e mais seis fintechs e instituições financeiras do Reino Unido, Estados Unidos, Indonésia e Cazaquistão.

Organizados pelo BBA – British Banking Association e pelo IFS University College, os Banking Technology Awards têm como objectivo premiar projectos inovadores que se destacam na área da banca ou serviços financeiros. Os vencedores da edição de 2019 serão conhecidos esta quinta-feira à noite, 5 de Dezembro, numa cerimónia a realizar no London Marriott Hotel Grosvenor Square

Para João Lima Pinto, CEO da ITSCREDIT, “esta nomeação representa um reconhecimento do valor e posicionamento da ITSCREDIT enquanto fintech que opera a um nível global, sendo também um indicador importante da visibilidade internacional alcançada pelos nossos produtos de software destinados a acompanhar todas as fases do ciclo do ciclo de concessão de um crédito”.

Além da ITSCREDIT e do Banco BPI, estão nomeados para o prémio “Best Use of IT for Lending” o Alfa Bank Kazakhstan, o Bank Rakyat Indonesia e as fintech Divido, Mambu, Banking Circle e nCino, esta última em parceria com o Santander UK.

Ainda no âmbito dos Banking Technology Awards, a ITSCREDIT conta ainda com a nomeação de Micael Santos para a conquista do prémio “Rising Tech Star”, galardão que visa distinguir profissionais de tecnologia financeira que se destacaram pelo seu dinamismo e capacidade de deixar a sua marca no sector.

PCGuia
Ler mais
Recomendadas

PremiumJorge Lopes Costa: “O único recurso capaz de inovar são as pessoas”

Universidade Católica lança formação avançada em empreendedorismo corporativo. Inscrições já estão abertas.

Filipe Almeida: “Filantropia está a evoluir de clássica para estratégica, orientada para projetos inovadores”

O presidente da iniciativa Portugal Inovação Social acredita que, num futuro próximo, só os negócios e as empresas que alinhem estrategicamente o seu propósito económico com o seu impacto social e ambiental serão sustentáveis.

Nestlé investe 1,9 mil milhões de euros na reciclagem de plásticos e cria fundo para startups

A multinacional suíça vai investigar, através do seu Instituto de Ciências da Embalagem, novos materiais, sistemas de recarga e soluções de reciclagem. Para os “empreendedores das embalagens” há mais 233 milhões de euros.
Comentários