Fitch mantém rating da dívida sénior de longo prazo da CGD

A Fitch manteve o ‘rating’ da dívida sénior de longo prazo da Caixa Geral de Depósitos (CGD) e manteve a perspetiva negativa devido ao impacto da pandemia covid-19, segundo comunicado do banco ao mercado.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) comunicou ao mercado que, ontem dia 22 de outubro de 2020, a Fitch Ratings manteve o rating da dívida sénior de longo prazo (IDR – Issuer Default Rating) do banco em BB+ (a apenas um grau de entrar na categoria de investimento de qualidade), e o seu outlook em Negativo.

A manutenção do rating, segundo a Fitch, reflete a melhoria significativa que a CGD registou nos seus níveis de capital, eficiência operacional e qualidade de ativos, “que conferem à Caixa capacidade para enfrentar e  absorver a deterioração esperada das condições económicas em Portugal”.

Por outro lado, o outlook negativo reflete precisamente a perspetiva de recessão económica em Portugal, em especial se a mesma vier a ser mais pronunciada e a recuperação mais lenta do que as atuais expetativas.

A Fitch anunciou também a supressão do rating do Programa de Papel Comercial e Certificados de Depósitos da CGD considerando que não se encontra em vigor nenhuma emissão nem existe um recurso regular a esta fonte de financiamento.

O rating de BBB- para os depósitos da CGD, um nível acima do rating da dívida sénior e apenas um nível abaixo do rating da dívida pública portuguesa foi igualmente mantido. Esta notação reflete a maior proteção conferida aos depósitos em caso de resolução.

Recomendadas
Miguel Maya

BCP confirmou com a Sonangol que petrolífera estará atenta a movimentos de consolidação como investidora do banco

Sonangol confirmou ao BCP que estará atenta a movimentos de consolidação em Portugal e na zona euro enquanto “investidor” do banco e em “estreita articulação” com outros acionistas.

Swatch junta-se à CGD e lança um relógio que faz pagamentos contactless

A CGD fez um acordo com a Swatch e daí nasceu o SwatchPAY! que pode ser utilizado com as mesmas regras do contactless em Portugal, em todos os terminais de pagamento habilitados, até ao montante de 50 euros, bastando aproximar o relógio do terminal e substituindo, assim, a necessidade de utilização física do cartão de crédito ou débito, ou telemóvel para pagamentos.

Moey! do Crédito Agrícola cria “All in” para consulta de contas em vários bancos numa app

A partir de hoje o Crédito Agrícola disponibiliza aos clientes o All In – uma nova funcionalidade que permite ver contas de outros bancos na app moey! A possibilidade de agregar contas bancárias numa mesma plataforma está enquadrada no lançamento da segunda Directiva dos Serviços de Pagamento (PSD2) em 2019 e que veio permitir que, qualquer banco ou entidade financeira autorizada e supervisionada pelo BdP, possa aceder às contas bancárias dos consumidores, com a devida autorização.
Comentários