Ford e BMW investem 130 milhões de dólares em startup de baterias

As fabricantes estão numa corrida pelo desenvolvimento de carros elétricos no meio de padrões cada vez mais rígidos de emissão de CO2 na Europa e na China. A tecnologia de bateria de estado sólido envolve um dispositivo de armazenamento de energia de alta capacidade.

A norte-americana Ford e a alemã BMW lideraram uma ronda de financiamento no valor de 130 milhões de dólares (107,7 milhões de euros) para uma startup que produz baterias elétricas de nome ‘Solid Power’.

A ronda de investimentos da Série B, que inclui a firma de capital de risco Volta Energy Technologies, permite que a Solid Power expanda as capacidades de fabricação interna e posicione a fabricante de baterias para, eventualmente, fornecer veículos elétricos futuros, possivelmente até o final da década, de acordo com o chefe de tecnologia de células de bateria da BMW, Peter Lamp.

“As parcerias e o capital que vem junto vão realmente colocar-nos em boas condições de execução do nosso roadmap, que simplesmente falando é qualificar essa tecnologia para o uso em veículos no não muito distante futuro”, disse o presidente executivo e co-fundador da Solid Power, Doug Campbell.

As fabricantes estão numa corrida pelo desenvolvimento de carros elétricos no meio de padrões cada vez mais rígidos de emissão de CO2 na Europa e na China. A tecnologia de bateria de estado sólido envolve um dispositivo de armazenamento de energia de alta capacidade que melhora as baterias de lítio, substituindo o eletrólito líquido ou em forma de gel por um material condutor sólido.

Entre outros benefícios, a nova tecnologia oferece mais densidade de energia e melhor segurança devido à falta de componentes inflamáveis. A Solid Power disse que a sua tecnologia pode fornecer 50% mais densidade de energia do que as baterias de íon de lítio atuais. No entanto, a tecnologia de bateria de estado sólido é mais cara do que a tecnologia de célula de lítio. Ele também deve provar que pode operar e permanecer durável no mundo real, e deve aumentar a sua escala para atender à procura da indústria.

“Temos trabalhado com mais de uma dúzia de startups diferentes neste espaço e ficamos muito impressionados com o progresso que a Solid Power fez”, disse Hau Thai-Tang, diretor de plataforma de produto e diretor de operações da Ford.

Solid Power, com sede perto de Denver, levantou 5 milhões em de dólares dívidas convertíveis da BMW iVentures no início deste ano. A parceria com a fabricante alemã começou em 2016.

A Ford e a BMW terão participações iguais e não identificadas na Solid Power, que foi criada em 2012 como um spin-off da Universidade de Colorado Boulder, disse Campbell.

A Ford está a trabalhar para eletrificar os principais modelos da sua linha, incluindo a carrinha ‘Transit’ no final deste ano e a pick-up ‘F-150’ em meados de 2022, e já vende o SUV Mustang Mach-E totalmente elétrico. A fabricante disse anteriormente que vai investir 22 mil milhões de dólares (18,6 mil milhões de euros) em eletrificação até 2025.

Por sua vez, com a meta estabelecida para o final de 2021, a BMW pretende ter cinco modelos totalmente elétricos disponíveis nas marcas BMW e MINI, e disse que até 2023 terá modelos totalmente elétricos disponíveis para quase todos os seus segmentos de mercado.

Ler mais
Recomendadas

Porto de Lisboa com protocolo de segurança para receber cruzeiros

No âmbito do processo de levantamento gradual das restrições impostas para travar a covid-19, “a partir das 00:00 horas desta segunda-feira e até às 23:59 horas de 30 de maio, é permitido o embarque, desembarque e licenças para terra de passageiros e tripulações dos navios de cruzeiro em portos localizados em território nacional continental”, lembra a Administração do Porto de Lisboa (APL), num comunicado hoje emitido.

“Senti como uma agressão. Um modo de agir preconceituoso e racista”. Deputada Romualda Fernandes reage a episódio com a Lusa

Citada hoje pelo Público, a deputada socialista refere que “infelizmente” não lê o episódio “como um lapso, ou como um erro”, porque no seu entender “reflete um pensamento, um modo de agir profundamente preconceituoso e racista” que sentiu “como uma agressão”.

Turismo em Portugal deverá crescer 20% a 30% em 2021, estima Governo

“Se tudo continuar a correr bem ao nível do plano de vacinação, do controlo das novas estirpes e do certificado verde digital, temos boas perspetivas para ficarmos neste ano 20% a 30% acima do ano passado”, realçou a governante em entrevista.
Comentários