Fórum de Davos reúne-se presencialmente em Singapura em maio

“Uma cimeira mundial de lideranças é de importância crucial para abordar como podemos recuperar juntos”, disse o fundador e presidente executivo do Fórum Económico Mundial, Klaus Schwab.

Arnd Wiegmann/Reuters

O Fórum Económico Mundial vai reunir-se presencialmente em Singapura em maio do próximo ano, ao invés de o fazer na cidade suíça de Davos, regressando à localidade habitual dos encontros em 2022, foi anunciado esta segunda-feira.

“O Fórum Económico Mundial irá organizar a Reunião Anual Especial de 2021 em Singapura de 13 a 16 de maio. Irá regressar a Davos-Klosters, Suíça, para a Reunião Anual de 2022”, pode ler-se num comunicado hoje divulgado pelo Fórum Económico Mundial.

De acordo com o comunicado, o encontro de maio, realizado em pessoa, “será o primeiro evento global de líderes a abordar a recuperação mundial da pandemia”.

“Uma cimeira mundial de lideranças é de importância crucial para abordar como podemos recuperar juntos”, disse o fundador e presidente executivo do Fórum Económico Mundial, Klaus Schwab, citado no comunicado.

De acordo com o comunicado hoje divulgado, “a mudança da localização reflete a prioridade da salvaguarda a saúde e segurança dos participantes e da comunidade anfitriã”.

“Depois de uma consideração cuidadosa, e à luz da atual situação relacionada com os casos de covid-19, foi decidido que Singapura estava melhor posicionada para receber a reunião”, de acordo com a organização.

O Fórum Económico Mundial aponta ainda que durante a usual “semana de Davos”, que em 2021 decorre entre 25 e 29 de janeiro, decorrerá “um evento virtual para reconstruir confiança e moldar os princípios, políticas e parcerias necessárias para 2021”.

“A agenda de Davos irá ter a participação de chefes de Estado e Governo, presidentes executivos, líderes da sociedade civil, comunicação social mundial e líderes jovens de África, Ásia, Europa, Médio Oriente, América Latina e América do Norte”, pode ler-se no comunicado hoje divulgado.

Segundo o Fórum, alguns dos “tópicos importantes” da agenda serão a construção “de um futuro melhor para o trabalho”, a aceleração do “capitalismo dos intervenientes [‘stakeholders’] e o aproveitamento “das tecnologias da quarta revolução industrial”.

Ainda antes do encontro presencial na cidade-Estado do sudeste asiático, ocorrerá, em Tóquio, a Cimeira Mundial da Governança de Tecnologia, nos dias 06 e 07 de abril.

Recomendadas

Topo da agenda: o que vai marcar a atualidade esta quinta-feira

«Enquanto os parceiros continentais de Bruxelas e, do outro lado do Atlântico, a Fed insistem que a economia tem ainda alguns passos a dar até se poder pensar numa subida das taxas de juro, Londres deverá manter semelhante posição, podendo, no entanto, sinalizar já alguma abertura a considerar o próximo passo.

Levantamento de restrições e valorização da libra indicam recuperação do turismo britânico em Portugal

A fintech Ebury, especializada em pagamentos internacionais, diz que, tendo em conta a preferência dos portugueses por destinos de praia, os destinos mais vantajosos em termos cambiais são o Dubai (Emirados Árabes Unidos), as Caraíbas e Zanzibar, na Tanzânia.

Região do Alentejo espera aumentar produção de vinho até 10% este ano

Segundo as previsões da Universidade do Porto, a região vitivinícola do Alentejo estima aumentar a produção para 120 milhões de litros de vinho, contra os 113 milhões de litros produzidos no ano passado, o que já representou uma subida de 15% face a 2019.
Comentários