PremiumFunção Pública ganha 46% acima da média dos trabalhadores

Médicos, professores, militares e jornalistas são os que ganham mais no Estado. Número de licenciados inflaciona média e CGTP diz que valor deve ser medido do técnico operacional até ao técnico superior.

O ganho médio mensal bruto dos trabalhadores da Função Pública era de 1.730,80 euros em abril de 2019. Um valor 45,68% acima da média da totalidade dos portugueses, que se situava em 1.188,10 euros, segundo os últimos dados divulgados pelo Ministério do Trabalho, a que o Jornal Económico teve acesso.

Numa altura em que os sindicatos se preparam para fazer greve contra os aumentos de 0,3% propostos pelo Governo, vale a pena trabalhar na Função Pública? Sim, se for licenciado. Curiosamente, a profissão mais bem paga, em média, no setor público é a de jornalista, com ganho médio mensal de 2.791,20 euros. Mas entre as mais bem pagas estão ainda os médicos, professores, juízes, militares e as atividades financeiras (recorde-se que o Estado é o único acionista da Caixa Geral de Depósitos).

A percentagem de trabalhadores com curso superior na Administração Pública é muito maior do que a do setor privado (mais do dobro), o que leva a que a remuneração média na Função Pública seja superior à remuneração média do setor privado.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Comissão Europeia propõe prolongar até fim do ano regras flexíveis para ajudas estatais

Para já, Bruxelas enviou às 27 capitais um esboço de proposta, para consulta, e, de acordo com Vestager, o “caminho a seguir” será decidido “tendo em conta os pontos de vista de todos os Estados-Membros e a necessidade de preservar uma concorrência efetiva no mercado único”.

Empresário da água e das vacinas torna-se no homem mais rico da Ásia

O património líquido de Zhong Shanshan atingiu um pico de 95 mil milhões de dólares (78,3 mil milhões de euros) no início de janeiro deste ano, e agora situa-se nos 84,7 mil milhões de dólares (69,8 mil milhões de euros), de acordo com o Índice de bilionários da “Bloomberg”.

UTAO estima que défice ajustado foi de 9.136 milhões de euros até novembro

O saldo das contas públicas ajustado de fatores que limitam a comparabilidade homóloga foi de -9.136 milhões de euros até novembro de 2020, de acordo com um relatório da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) hoje divulgado.
Comentários