Fusões e aquisições de empresas crescem 20% em Portugal no primeiro semestre

O mercado transacional português movimentou 4,7 mil milhões de euros nos primeiros seis meses de 2019, mais 20% do que no mesmo período do ano passado.

As fusões e aquisições de empresas em Portugal movimentaram 4,7 mil milhões de euros no primeiro semestre de 2019, o que significa uma subida homóloga de 20,3%, segundo o mais recente relatório da Transactional Track Record (TTR), divulgado esta sexta-feira. Apesar de o mercado de M&A (Mergers and Acquisitions) ter aumentado em valor, desceu 2,9% em número, para 167 negócios fechados.

Imobiliário e Tecnologia foram as áreas nas quais houve maior movimentação, tendo sido registadas 36 e 29 transações. O TTR registou 81 operações de compra de empresas nacionais por parte de estrangeiros, tendo os espanhóis sido, mais uma vez, os maiores investidores no tecido empresarial português, com 25 aquisições de mais de 289 milhões de euros. Quanto aos portugueses, optaram por comprar sobretudo em Espanha, França e Brasil nos primeiros seis meses do ano.

“O investimento de capital de risco no país não conseguiu manter o ritmo positivo que havia exibido nos primeiros meses do ano, apesar do crescimento de 47,6% no número de rondas de financiamento anunciadas no semestre para 31. Até junho foram movimentados 146 milhões de euros no país, queda de 65% em comparação ao mesmo intervalo de 2018”, refere o diretório internacional.

O investimento considerado de maior destaque no trimestre foi do Banco CTT, ao ter concluído a compra da empresa de concessão de crédito automóvel 321 Crédito por 100 milhões de euros. O negócio foi assessorado juridicamente pelas sociedades de advogados Morais Leitão e SRS e financeiramente pelas consultoras EY Portugal e a Arcano Partners.

Ranking de assessorias jurídicas (janeiro a junho 2019)

RRP Advogados1.000 milhões de euros
Morais Leitão564 milhões de euros
Uría Menéndez – Proença de Carvalho478 milhões de euros

Ranking de assessorias financeiras (janeiro a junho 2019)

J.P. Morgan Chase International Holdings800 milhões de euros
Citigroup,350 milhões de euros
Haitong Securities118 milhões de euros

*Por valor total de transações

Ler mais
Recomendadas

PremiumAbreu, Miranda e VdA assessoram projeto de GNL em Moçambique

O trio de escritórios esteve envolvido no processo de financiamento ao projeto de gás natural liquefeito, com firmas das suas redes em África.

Conselho Regional de Lisboa da Ordem dos Advogados lança campanha de sensibilização para a importância da profissão

A iniciativa entra agora numa nova fase que permite que os advogados comuniquem as situações onde, durante o exercício do mandato conferido pelos seus clientes, os seus direitos e dignidade foram alvo de ataques ao livre exercício da sua atividade.

PremiumLíderes das maiores sociedades de advogados revelam previsões para reforma

Líderes das principais sociedades de advogados antecipam um aumento da atividade em áreas como reestruturações, insolvências, contencioso e M&A, entre outras, apesar da queda das receitas. E admitem fusões entre firmas.
Comentários