Gasta água a mais em casa? Há forma de saber e dicas para poupar

Porquê desperdiçar água? Esta é a questão que se coloca todos os anos no Dia Mundial da Água. A Empresa Portuguesa de Águas Livres disponibiliza um simulador online para medir o consumo de água e perceber se na sua casa o consumo é sustentável.

O país atravessa uma das secas mais longas da sua História. O secretário de Estado do Ambiente chegou a admitir o racionamento da água durante a noite em algumas localidades e aconselhou a população a habituar-se a gastar menos devido à seca que o país atravessa.

E como controlar a utilização de água num domínio doméstico? A Empresa Portuguesa de Águas Livres (EPAL) disponibiliza um simulador online para medir o consumo de água e perceber se na sua casa o consumo é sustentável ou requer a ajuda das seguintes dicas da empresa que distribui água em Lisboa:

  • Uma torneira a pingar pode representar cerca de 6000 litros anuais de desperdício. Verifique sempre se fechou as torneiras, quando fizer a barba ou lavar as mãos
  • Cada banho de imersão corresponde a cerca de 200 litros, e um duche prolongado a 100 litros. Opte por duches rápidos de 5 minutos, e feche a torneira enquanto se ensaboa
  • Não lave a loiça à mão. Utilize a máquina de lavar loiça. Há modelos recentes com menores consumos, apresentando uma média de 22 litros por lavagem
  • Utilize também detergentes amigos do ambiente e que produzam pouca espuma
  • Ajuste o autoclismo para o volume de descarga mínimo. Não deite lixo na sanita, pois desta forma evitará descargas desnecessárias
  • Na rega de jardins deve ter em atenção que esta se destina a suprir as necessidades das plantas quando a chuva for insuficiente
  • Concilie as condições climatéricas com as regas do seu jardim. Regar com a mangueira pode gastar 18 litros por minuto. Para fazer a rega de forma eficiente aproveite as horas de menor calor: antes das 8h da manhã e após as 18h.
  • Utilize as estações de serviço ecológicas para lavar o carro, que possuem temporizadores na utilização da água, e lave-o apenas quando está sujo. Pode também aproveitar os dias de chuva para o fazer, ou então utilize balde e esponja

Fonte: EPAL

Relacionadas

Seca: nos próximos meses terá de chover quase tanto como a média anual

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê o regresso da chuva para esta quarta-feira, mas os especialistas acreditam que esta não será suficiente para aliviar a seca extrema que afeta 94% do território.
Recomendadas

Canadá vai financiar programa internacional de combate à pesca ilegal

O Canadá vai reforçar o combate à pesca ilegal. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, a pesca ilegal representa até 26 milhões de toneladas de peixes capturados anualmente, avaliados entre os 10 e 23 mil milhões de dólares (entre 8 e 18,7 mil milhões de euros). A nível internacional, […]

Green Deal. Bruxelas quer preparar bloco europeu para “impactos inevitáveis” de alterações climáticas

A estratégia engloba três vertentes: tornar a adaptação ao aquecimento global mais inteligente”, “mais sistémica” e “mais rápida”. Segundo Timmermans, “embora a UE faça tudo o que está ao seu alcance para atenuar as alterações climáticas, tanto a nível interno como a nível internacional, devemos também preparar-nos para fazer face às suas consequências inevitáveis”.

ONG apela restauração a optar por loiça descartável à base de papel: “Não se trata de uma questão económica, mas ambiental”

Mais 177% em emissões de CO2 e um aumento de 267% no consumo de água doce. Estes são os principais valores avançados num estudo divulgado pela European Paper Packaging Association que apela à restauração rápida que opte por embalagens descartáveis à base de papel. “Favorecer loiça reutilizáveis na restauração rápida impactaria significativa e negativamente as alterações climáticas”, diz ao JE.
Comentários