Google completa aquisição da Fitbit por 2,1 mil milhões de dólares

As empresas obtiveram a aprovação do organismo antitruste da União Europeia em dezembro de 2021, depois da Google ter aceite as restrições sobre como usará os dados de saúde dos clientes.

A Google anunciou que está concluída a aquisição da Fitbit – fabricante de dispositivos eletrónicos ligados ao exercício físico – por 2,1 mil milhões de dólares (1,7 mil milhões de euros), avança a “Reuters”.

O negócio tinha levantado preocupações sobre o poder de mercado da Google e o uso dos dados de saúde das pessoas, recolhidos através da Fitbit, para publicidade direcionada.

As empresas obtiveram a aprovação do organismo antitrust da União Europeia em dezembro de 2021, depois da Google ter aceite as restrições sobre como utilizará os dados de saúde dos clientes. “Este acordo sempre foi sobre dispositivos, não sobre dados, e deixámos claro desde o início que o vamos proteger a privacidade dos utilizadores da Fitbit”, disse a Google em comunicado esta quinta-feira, dia 14 de janeiro.

A Fitbit, já foi líder no mercado de adereços eletrónicos, mas tem perdido relevância para as concorrentes – Apple, Xiaomi, Samsung e Huawei nos últimos anos.

Recomendadas

PremiumPrimeiro dia da fase principal do leilão do 5G gera mais de 180 milhões euros

Fase de licitação das faixas essenciais ao 5G gera interesse, apesar das criticas dos ‘players’ ao regulador. Tiveram lugar quatro rondas.

Grupo Alten compra tecnológica portuguesa ITSector

Multinacional de consultoria e engenharia tecnológica passa a ser o novo acionista único da tecnológica do Porto.

Uber Eats diz que limite às comissões de entrega “prejudicam todos os que utilizam a aplicação”

Fonte oficial da empresa diz que as medidas impostas pelo Governo português “tornam o serviço menos acessível para os consumidores, o que limitará a procura dos restaurantes e consequentemente as oportunidades dos milhares de pessoas que fazem entregas” na ‘app’.
Comentários