Google investe em Portugal e vai criar 500 empregos qualificados

Anúncio foi feito esta quarta-feira pelo primeiro-ministro, António Costa, durante uma conferência no Fórum Económico Mundial, com o tema “Porquê Portugal, porquê agora”.

A multinacional norte-americana Google vai instalar em junho um hub tecnológico para a Europa, Médio Oriente e África, com sede na cidade de Oeiras. O anúncio foi feito esta quarta-feira pelo primeiro-ministro, António Costa, durante uma conferência no Fórum Económico Mundial, em Davos, com o tema “Porquê Portugal, porquê agora”.

“Entre muitos investimentos em perspetivas destaco um: Portugal vai em breve acolher um investimento da Google, que arrancará logo com a criação de 500 empregos qualificados”, anunciou o primeiro-ministro português.

António Costa discursava em Davos numa conferência dedicada a apresentar Portugal a investidores estrangeiros. O líder socialista destacou Portugal como um país competitivo e aberto a investidores estrangeiros, sobretudo em matéria de captação de ‘startup’ e investimentos tecnológicos.

O Fórum Económico Mundial é uma reunião anual que se realiza na localiadde Suíça de Davos, juntando os principais líderes empresariais e políticos, assim como inteletuais de diferentes áreas, para discutir questões prementes em termos mundiais. O encontro é promovido pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e este ano realiza-se entre os dias 23 e 26 de janeiro, com o tema “encontrar caminhos para reafirmar a cooperação internacional na partilha de interesses cruciais”.

Relacionadas

CEO da Google: Inteligência Artificial é mais poderosa do que a eletricidade ou o fogo

Sundar Pichai e a diretora-executiva do YouTube foram entrevistados em São Francisco e falaram ainda sobre a imigração e o poder das mulheres em Silicon Valley.

Pessoas ou primatas? Google corrigiu algoritmo alegadamente racista

Gorilas, chimpanzés e macacos desapareceram do programa de etiquetagem do ‘Google Images’ para que não haja confusões com humanos.

Dona da Google perde presidente executivo

Ainda não é conhecido o substituto de Eric Schmidt na presidência executiva do conselho de administração. A Alphabet já fez saber que o próximo chairman não terá funções executivas,

“O Google e Amazon podem competir com a banca tradicional”

Além do desafio das fintech, a banca tem pela frente um conjunto significativo de mudanças regulatórias, num curto espaço de tempo. Bancos terão de se adaptar rapidamente, dizem responsáveis da PwC.
Recomendadas

Cristina Fonseca: “Davos é uma ótima oportunidade para reunir com investidores”

A cofundadora da Talkdesk e ‘venture partner’ na Indico Capital Partners diz ao Jornal Económico que esta é uma forma de se “perceberem tendências” das empresas e dos governos em todo o mundo.

Economista-chefe do BCE: “A bitcoin pode ajudar-nos” se for regulada

“Vamos agir sobre os riscos e a regulamentação”, incitou Benoit Coeure, num painel organizado pela agência Bloomberg, em Davos. O economista pediu ao G20 que debata o tema já em março.

Assobios e apupos em Davos. Trump volta a atacar a imprensa “cruel e falsa”

Trump afirmou que a imprensa o “tratava bem” quando era empresário, mas quando chegou à Casa Branca, o tratamento mudou “radicalmente”. Acrescentou que então “percebeu até que ponto a imprensa pode ser nojenta, cruel e falsa”.
Comentários