PremiumGoverno espera retoma “vigorosa” a partir de junho, mas empresários estão céticos

Governante admite novo tombo da economia no primeiro trimestre que economistas estimam menor do que na primavera de 2020. E sinaliza retoma ainda este ano apesar de pessimismo de empresários.

O novo confinamento geral irá provocar um tombo da economia portuguesa no primeiro trimestre, mas os economistas ouvidos pelo Jornal Económico (JE) referem que a dimensão será menor do que na última primavera. Em declarações ao JE, o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, não esconde o impacto das novas medidas para combater a pandemia, contudo acredita num segundo semestre com um crescimento “vigoroso”. E sinaliza a importância do reforço dos apoios às empresas numa altura em que empresários e gestores revelam estar pessimistasquanto ao futuro de Portugal com mais de 66% a sinalizarem este estado de espírito, segundo o barómetro de janeiro da ACEGE – Associação Cristã de Empresários e Gestores, numa parceria com o Jornal Económico, a Rádio Renascença e a Netsonda.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Covid-19: PCP quer apoios a 100% para pais “imediatamante e com efeitos retroativos”

Intervindo numa sessão pública, em Lisboa, Jerónimo de Sousa lamentou que “PS, PSD e CDS-PP” tenham rejeitado na Assembleia da República a proposta do PCP que previa “o pagamento do salário a 100% a quem está em assistência a filhos até aos 16 anos, enquanto as escolas se mantiverem encerradas”, devido à pandemia de Covid-19.

PremiumEconomistas alertam para risco de crise financeira

O volume moratórias de crédito quando comparado com o resto da Europa deixa antecipar fortes impactos na banca no pós-Covid.

PremiumUnião Europeia não pode continuar “em velocidade lenta”

O painel do Observatório “A Recuperação Económica depois da Covid-19” sobre ‘O papel da Europa e os desafios para o futuro no contexto global’ foi unânime em considerar que a UE deu, no contexto de combate à pandemia, mais uma prova da sua endémica lentidão.
Comentários