Governo italiano autorizou compra de participação de fundo norte-americano na rede fixa da Telecom Italia

Com o governo italiano a aprovar a aquisição de uma participação minoritária na rede fixa da Telecom Italia por parte do fundo norte-americano KKR, a operadora e o executivo de Conte estão mais próximos de um acordo sobre o spinoff de uma participação minoritária na rede de fixa da empresa. Administração da operadora vai reunir no dia 31 para aprovar negócio.

O governo italiano autorizou o fundo de investimento norte-americano KKR a comprar uma participação na rede fixa da Telecom Italia (TIM), de acordo com a Reuters, que cita o jornal italiano “La Repubblica” esta quarta-feira. Desta forma, o governo de Giuseppe Conte e a Telecom Italia estão mais próximos de um acordo sobre o spinoff de uma participação minoritária na rede fixa da empresa

Embora se tenha oposto ao negócio numa fase inicial, o primeiro-ministro italiano recorreu a “canais diplomáticos” para sinalizar a abertura do seu executivo ao projeto, abrindo caminho à venda de parte da rede secundária da TIM a investidores privados, segundo o jornal italiano

A mudança de posição de Conte e autorização à participação de investidores privados – neste caso o fundo KKR – poderá levar à criação de uma única rede fixa que cubra todo o país.

Anteriormente, a Telecom Italia tinha adiado a decisão de vender 37,5% da sua rede fixa para a KKR, porque o governo italiano tinha pedido mais tempo para negociar uma fusão dos ativos da TIM com a rival Open Fiber com o objetivo de criar uma única rede de banda larga. A administração da Telecom Italia vai agora reunir no dia 31 de agosto para aprovar o negócio com o fundo KKR.

O governo italiano está a tentar negociar um acordo entre a Telecom Italia e a Open Fiber, controlada pela empresa estatal CDP e pela energética italiana Enel, para fundir ativos e criar uma única rede fixa no país. Contudo, a Telecom Italia estará relutante em aceitar um spinoff se for para ficar com menos de 50% de qualquer rede.

Recomendadas

CEO do Bankinter assegura que não tem interesse em comprar o Novo Banco

As moratórias em Portugal pesam mais do que em Espanha. No total da carteira, a sucursal tinha mil milhões de euros em moratórias, pesando 15% no total, divididas entre crédito hipotecário que soma 600 milhões (14% do total) e 400 milhões em crédito a empresas (18%). Bankinter descarta mais aquisições em Portugal.

Lucros da Tesla sobem mais de 200%

Ao apresentar receitas superiores a oito mil milhões de dólares no terceiro trimestre, a Tesla desafiou a indústria automóvel num ano particularmente difícil para o setor devido à pandemia de Covid-19 e à turbulência económica que dela derivou.

Lucros do Bankinter afundam 50% para 220 milhões

Bankinter justifica recuo nos lucros com a realização de provisões devido à pandemia. Já o Bankinter Portugal viu os resultados antes de impostos recuarem 36% para 33 milhões de euros.
Comentários