Governo lança nova campanha pela eliminação da violência contra as mulheres

“Vamos ganhar a luta contra a violência” é o mote da campanha, promovida pela secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro. “Apela a que todas as pessoas, não só as vítimas, denunciem situações de violência contra as mulheres”, destaca.

No âmbito do Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, o qual será assinalado no próximo domingo, 25 de novembro, a secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, lança a partir de amanhã a campanha #VamosGanharALutaContraAViolência, em conjunto com a Associação de Mulheres Contra a Violência (AMCV), Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), a Associação Portuguesa de Mulheres Juristas (APMJ), o Movimento Democrático de Mulheres (MDM), a Associação Plano I, a Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres (PPDM), a União das Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR) e a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG).

“Bastaria uma vítima para nos inquietar, mas verificaram-se mais de 26 mil ocorrências de violência doméstica em 2017 e já 21 homicídios de mulheres em 2018, em Portugal, para além das situações que continuam invisíveis. Neste sentido, a campanha apela a que todas as pessoas, não só as vítimas, denunciem situações de violência contra as mulheres”, salienta a secretária de Estado, através de comunicado.

“Queremos que as vítimas se sintam confiantes para pedirem ajuda e que as pessoas, que têm conhecimento de situações de violência, se sintam interpeladas e não hesitem em denunciar. A denúncia, a procura de apoios e de informação são passos decisivos para encetar um processo de mudança e de superação, rompendo com ciclos de dúvida, medo e de sofrimento”, defende Monteiro, realçando que “a violência doméstica é crime público”.

 

 

A partir de amanhã, dia 20 de novembro, através de uma rede de parcerias com a RTP, SIC, TVI, Cofina Media, Global Media Group, Grupo Renascença Multimédia, NOS Cinemas, AHRESP, Grupo Barraqueiro, Galp, Metro Lisboa e Porto, a campanha será difundida ao nível nacional e em diversas plataformas. Inclui um vídeo que entretanto já está disponível no canal da CIG no YouTube.

Ler mais
Recomendadas

Diploma do Chega sobre incompatibilidade de políticos retirado do plenário pelo Governo

Presidência da Assembleia da República avisou gabinete de André Ventura que o Executivo não autorizou o arrastamento do seu projeto de lei para ser discutido em conjunto com proposta de lei sobre contratação pública. “O Governo não achou bem o projeto e passou por cima do presidente da Assembleia da República”, protestou o deputado único do Chega.

Efacec: Estado não vai assumir responsabilidade pelas dívidas de Isabel dos Santos, garante Governo

O Executivo socialista acredita que “grande parte” da dívida da empresária angolana aos bancos que financiaram a sua entrada na Efacec (Montepio, BPI e BIC) “está perdida” porque o valor da indemnização que vai resultar da avaliação que o Governo vai fazer “não será suficiente para amortizar a totalidade dessa dívida”.

PS recomenda ao Governo tarifa social de acesso à Internet

O Grupo Parlamentar do PS pediu ao Governo para implementar a tarifa social de acesso a serviços de Internet prevista no Plano de Ação para a Transição Digital. Em tempos da pandemia da Covid-19, Socialistas consideram “imperioso” criar esta tarifa social que, à semelhança da tarifa social de eletricidade, venha a reduzir os encargos financeiros dos consumidores mais vulneráveis.
Comentários