Governo lança nova campanha pela eliminação da violência contra as mulheres

“Vamos ganhar a luta contra a violência” é o mote da campanha, promovida pela secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro. “Apela a que todas as pessoas, não só as vítimas, denunciem situações de violência contra as mulheres”, destaca.

No âmbito do Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, o qual será assinalado no próximo domingo, 25 de novembro, a secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, lança a partir de amanhã a campanha #VamosGanharALutaContraAViolência, em conjunto com a Associação de Mulheres Contra a Violência (AMCV), Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), a Associação Portuguesa de Mulheres Juristas (APMJ), o Movimento Democrático de Mulheres (MDM), a Associação Plano I, a Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres (PPDM), a União das Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR) e a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG).

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/femicidio/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”132″ slug=”femicidio” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/femicidio/thumbnail?version=1536943583226&locale=pt-PT&publisher=www.jornaleconomico.sapo.pt” mce-placeholder=”1″]”Bastaria uma vítima para nos inquietar, mas verificaram-se mais de 26 mil ocorrências de violência doméstica em 2017 e já 21 homicídios de mulheres em 2018, em Portugal, para além das situações que continuam invisíveis. Neste sentido, a campanha apela a que todas as pessoas, não só as vítimas, denunciem situações de violência contra as mulheres”, salienta a secretária de Estado, através de comunicado.

“Queremos que as vítimas se sintam confiantes para pedirem ajuda e que as pessoas, que têm conhecimento de situações de violência, se sintam interpeladas e não hesitem em denunciar. A denúncia, a procura de apoios e de informação são passos decisivos para encetar um processo de mudança e de superação, rompendo com ciclos de dúvida, medo e de sofrimento”, defende Monteiro, realçando que “a violência doméstica é crime público”.

 

 

A partir de amanhã, dia 20 de novembro, através de uma rede de parcerias com a RTP, SIC, TVI, Cofina Media, Global Media Group, Grupo Renascença Multimédia, NOS Cinemas, AHRESP, Grupo Barraqueiro, Galp, Metro Lisboa e Porto, a campanha será difundida ao nível nacional e em diversas plataformas. Inclui um vídeo que entretanto já está disponível no canal da CIG no YouTube.

Ler mais
Recomendadas

José Sócrates classifica declarações de Fernando Medina de “profunda canalhice”

O antigo primeiro-ministro deixou duras críticas à direção do Partido Socialista. “Grande parte desses que dizem essas coisas estão a ajustar contas com a sua própria cobardia moral”, referiu em entrevista à “TVI”.

José Sócrates: “Ao longo dos meus seis anos de mandato nunca houve um ato concreto de corrupção”

Em entrevista à “TVI”, o antigo primeiro ministro considera que o juiz Ivo Rosa “não fez mais que o seu dever” ao anular os crimes de corrupção pelos quais José Sócrates era acusado.

Marcelo alerta para “caminho muito trabalhoso” no combate à pandemia

O Presidente da República referiu que a economia e a sociedade continuam a sofrer os efeitos provocados pela pandemia do coronavírus e que o desconfinamento deve seguir o seu curso de forma “gradual e sensata”.
Comentários