Governo prepara injeção final de 1,4 mil milhões no Novo Banco

Desde a venda da instituição ao fundo norte-americano Lone Star em 2017 que o Estado já injetou um total de 1,9 mil milhões de euros no banco.

O Governo está a preparar uma injeção final de 1,4 mil milhões de euros no Novo Banco, avança o jornal Público esta sexta-feira. A injeção será realizada pelo Fundo de Resolução, que já está a estudar este cenário em conjunto com o acionista do banco.

A solução a ser estudada envolve a injeção este ano, de uma só vez, de mais 1,4 mil milhões de euros. Este valor fica acima dos 600 milhões de euros contabilizados no Orçamento do Estado para 2020, e dos 850 milhões autorizados no mesmo documento.

Desde a venda da instituição à Lone Star em 2017 que o Estado já injetou um total de 1,9 mil milhões de euros no banco. Com esta injeção final, a recapitalização pública do banco ficaria fechada abaixo do valor máximo definido na venda e antes do prazo do mecanismo de capital contigente que pode durar mais seis anos: 3,89 mil milhões de euros.

 

Recomendadas

Abanca sem interesse no Eurobic. Banco espanhol diz que quer crescer através de aquisições em Portugal

Quando questionado sobre se manteria o interesse em retomar as negociações para a compra do EuroBic, o banqueiro espanhol afastou liminarmente esta possibilidade.

Abanca reduz lucros em 47% para 133 milhões de euros

Juan Carlos Escotet referiu que o Abanca desistiu definitivamente do EuroBic, “mas que continua muito atento e interessado em crescer em Portugal e atento a oportunidades”, pois Portugal é um mercado importante para o banco espanhol. Abanca constituiu imparidades no valor de 163 milhões de euros devido à pandemia da Covid-19.

Fitch: Montepio com pior rácio de capital e BCP com maior dimensão de ativos problemáticos

A Fitch fez um estudo comparativo de seis bancos – CGD, BCP, Novo Banco, Santander Totta, BPI e Banco Montepio. Comparou o rácio de capital de cada com os requisitos regulamentares e comparou o peso dos ativos problemáticos líquidos no capital de melhor qualidade. O Montepio e o Novo Banco saem pior na fotografia. O BCP tem um maior volume de ativos problemáticos mas estes pesam menos no capital.
Comentários