Governo vai reunir com sindicatos da Soflusa para “encontrar uma solução definitiva para a suspensão da greve”

O Governo vai reunir com os sindicatos dos trabalhadores fluviais durante a tarde desta sexta-feira. As greves da Soflusa têm afetado milhares de utentes da travessia fluvial entre o Barreiro e Lisboa. A reunião pretende “encontrar uma solução definitiva para a suspensão da greve dos mestres”.

Soflusa

Os mestres da Soflusa, empresa fluvial que faz a ligação entre a margem norte e sul do Tejo, estão a fazer greve desde o início do mês de maio. As queixas destes trabalhadores passam pela contratação de mais profissionais e querem ainda uma vantagem salarial apenas para a sua categoria.

Com uma nova greve marcada para os dias 3 e 7 de junho, o secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, José Mendes, vai reunir-se com os sindicatos dos trabalhadores da Soflusa, durante a tarde desta sexta-feira. A reunião pretende, segundo o comunicado enviado às redações, “encontrar uma solução definitiva para a suspensão da greve dos mestres da empresa de transporte fluvial”.

Numa reunião prévia com estes sindicatos, o secretário de Estado referiu que a pretensão de um aumento salarial apenas para a categoria de mestres, coloca em causa o equilíbrio das diferentes categorias profissionais, afirmando que a greve “não corresponde a uma lógica coletiva que tem presidido a todas as negociações salariais na Soflusa”.

José Mendes referiu então que a pretensão dos mestres coloca em causa o equilíbrio das diferentes categorias profissionais a bordo do navio, frisando que a greve “não corresponde a uma lógica coletiva que tem presidido a todas as negociações salariais na Soflusa”. José Mendes defendeu que os mestres já auferem de um prémio de chefia e que querem esse prémio “fortemente valorizado”, sublinhando que não está “aberta qualquer negociação salarial”.

O governante responsável pela pasta da Mobilidade, prometeu “reforçar os recursos humanos na Soflusa”, contratando “até seis novos recursos”, aos quais acrescem os quatros já contratados que deram origem à abertura de um concurso interno para quatro meses.

Recomendadas

Empresários esperam que Governo “finalmente” reabra discotecas

A Associação de Discotecas Nacional (ADN) espera que esta quinta-feira seja o dia “D de decisões e o D de discotecas finalmente abertas”.

TAP já está de olhos postos nos voos para o Brasil, EUA e Canadá para o próximo inverno (com áudio)

A companhia prevê 941 voos por semana durante o período entre outubro e março, mais 91 face à oferta atual.

António Alegre: “Indústria 4.0 tem investido na digitalização para competir com players internacionais”

Em entrevista nesta “Fast Talk” da plataforma multimédia JE TV, António Alegre, CEO da Páginas Amarelas, perspetiva os fatores que vão definir as próximas tendências de consumo e o que vai contribuir para o sucesso ou fracasso das marcas.
Comentários