PremiumGreta Thunberg: A polémica menina do clima que o mar trouxe a Lisboa

O maior rosto do ativismo pela ação climática urgente tem feito cara feia aos líderes mundiais. Agora atravessou o Atlântico de barco para chegar a Madrid, onde participou na COP25 e na marcha estudantil pelo clima.

O nome de Greta Thunberg tem feito capas de jornais e revistas por todo o mundo, depois de em 2018 ter ocupado as escadas do parlamento sueco com um cartaz em prol do planeta, uma vez que “não existe planeta B”.

O nome provém do germânico ‘pérola’, mas Greta nasceu na Suécia, a 3 de janeiro de 2003, sendo que atualmente conta com 16 anos e com uma guerra contra as alterações climáticas e políticos às suas costas.

Quando iniciou a ofensiva para alertar consciências relativamente aos problemas ambientais, com apenas 15 anos, a jovem ativista estava longe de imaginar que o cartaz ‘Skolstejk För Klimatet’ [Greve escolar pelo clima] viria a tornar-se a razão para as greves climáticas estudantis que ocorrem às sextas-feiras um pouco por todo o mundo.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Governo aponta tecnologias como elemento chave para aumento da produtividade e adaptação às alterações climáticas

Durante a conferência “Ação Climática –Desafios Estratégicos”, que decorreu esta segunda-feira, na Alfândega do Porto, o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, afirmou que o Governo definiu “metas ambiciosas a este propósito” mas que são necessárias para corresponder às exigências climáticas e ambientais da atualidade.
António Costa Assina OE2020

António Costa entre os 64 signatários da nova iniciativa mundial pelo clima

Os líderes descrevem a promessa como um “ponto de viragem” no combate às alterações climáticas. Todos os signatários da iniciativa comprometeram-se em colocar a vida selvagem e o clima no centro dos seus planos de recuperação económica pós-pandemia.

Ação climática reúne seis ministros e 16 especialistas no Porto

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, preside à conferência e à primeira mesa redonda sobre a ação climática na recuperação económica, onde vão participar ainda António Costa Silva, Sofia Santos, Francisco Ferreira e Teresa Sá Marques.
Comentários