Greta Thunberg: “Os adultos subestimam a força das crianças zangadas”

“Muitas pessoas não querem a mudança e fazem de tudo para a evitar”, disse a ativista ambiental em Lisboa, antes de partir para a cimeira do clima COP 25 em Madrid.

Greta Thunberg | Cristina Bernardo

Chegou a Portugal com algumas horas de atraso, mas foram poucos os que abandonaram a Doca de Santo Amaro para ver Greta Thunberg atracar no porto de Lisboa. À sua espera, além de outros jovens ativistas e curiosos que queriam ver a menina que está a mudar o mundo, também a polícia e o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras aguardava para realizar a vistoria à embarcação ‘La Vagabonde’.

Ainda assim, apesar do compasso de espera de alguns minutos extras, a ativista sueca avançou acompanhada por quem esteve ao seu lado durante as últimas três semanas. Recebidos por Fernando Medina, que fez questão de receber Greta nesta paragem, Nikki Henderson, Riley Whitelum, Elayna Carausau e o pequeno Lenny, que está a dois dias de completar um ano de vida, falaram ao público que os teimava em aplaudir com entusiasmo.

À chegada a Lisboa, Greta Thunberg assumiu-se grata e sorriu quando questionaram se esta deixou de ser a “criança zangada”, como Donald Trump a apelidou após o dramático discurso nas Nações Unidas, no passado mês de setembro.

Segundo as declarações da jovem, “os adultos subestimam a força das crianças zangadas”, referindo-se a si mesmo e a todos os jovens ativistas que estavam presentes na Doca em Alcântara. Greta Thunberg foi ainda mais longe e garantiu que as crianças estão “zangadas e frustradas” devido à falta de apoios políticos e que, caso os adultos queiram evitar a fúria destas, devem fazer algo para as mudar as políticas que criaram.

Depois de agradecer a presença de todos os que estavam no local, foi a vez dos jornalistas realizarem algumas perguntas, entre as quais se destacou o último ataque do presidente brasileiro a Leonardo DiCaprio, em que este garantia que o ator e ativista era um dos principais culpados pelos incêndios florestais da Amazónia.

De acordo com a jovem Thunberg, este ataque é apenas um dos sinais de desconforto que os políticos têm mostrado face à luta que os ativistas climáticos têm travado. Esta é a “prova de que se está a ter impacto e de que se está a trazer a mudança”, afirmou a jovem que aos 15 anos invadiu as escadas do parlamento sueco em prol do ambiente.

“Muitas pessoas não querem a mudança e fazem de tudo para a evitar”, sublinhou Thunberg. “Nós faremos com que eles tenham de mudar”, referindo-se à Cimeira do Clima de Madrid, onde terá oportunidade de falar com e para os líderes mundiais.

Ainda assim, a jovem que atravessou o Atlântico de barco sustentou que vai insistir que os líderes precisam de “entender a ciência”, para que possam cooperar internacionalmente entre todos. “Continuar a viajar e a fazer pressão junto dos parlamento para que se priorize esta luta” contra as alterações climáticas continua a integrar os planos da jovem, mesmo que vá passar o Natal à Suécia, depois de ainda realizar a pausa em Madrid.

Ler mais
Relacionadas

Greta: Antes de Madrid, a ativista fica mais uns dias na “bonita Lisboa”

Foram 21 dias em alto mar, a atravessar um Oceano Atlântico com alguma turbulência. Agora, apesar de tudo indicar que a partida acontecia ainda hoje, Greta Thunberg revelou que a estadia em Lisboa estende-se por mais de oito horas.

Greta Thunberg já chegou a Lisboa: “Não vou parar. Nenhum país do mundo está a fazer o suficiente”

De Lisboa, a jovem ativista vai para Madrid para participar na cimeira do clima COP 25, organizada pelas Nações Unidas, onde o mundo vai se reunir para debater as alterações climáticas.

“É importante amplificar a voz da Greta no combate às alterações climáticas”, afirma líder do PAN

Os partidos que integram a Comissão de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território estão presentes na Doca de Santo Amaro, em Alcântara, para receber a jovem Greta Thunberg em Lisboa.

Jovens ativistas portugueses recebem Greta Thunberg: “Não existe plano B”

Enquanto espera pela embarcação ‘La Vagabonde’, os ativistas portugueses apelam ao boicote da utilização dos aviões devido às elevada quantidade de emissões de dióxido de carbono.

Para chegar a Madrid, Greta vai ter de apanhar comboio a gasóleo

Apesar de a maioria do percurso entre as duas capitais ibéricas estar eletrificado, existe ainda um troço de 100 quilómetros que vai ter de ser feito com uma locomotiva a gasóleo.

Miguel Sousa Tavares: “Greta Thunberg é a Joacine Katar Moreira da Escandinávia”

O comentador comparou a ativista à deputada portuguesa a quem já acusou de ter “mais pose do que substância”. Miguel Sousa Tavares também deixou críticas aos jovens por se manifestarem pelo ambiente e depois irem a “correr para comprar gadgets no Black Friday”.
Recomendadas

“O racismo é veneno”. Merkel reage aos ataques em Hanau, na Alemanha

Também a presidente da Comissão Europeia condenou os ataques que provocaram 11 mortos esta quarta-feira. Além das 11 vítimas mortais, quatro pessoas ficaram feridas. Entre os mortos estão o autor dos disparos e a mãe do atacante.

Vendas de batatas fritas galegas disparam 150% depois de aparecerem no filme coreano Parasitas

A Bonilla a la vista, empresa de Arteixo na Galiza fundada em 1932, viu as vendas dispararem à medida que o filme Parasitas granjeou sucesso e venceu quatro Óscars, incluindo melhor filme.

Assassínio de Olof Palme pode ficar resolvido este ano

“Acreditamos ter uma ideia bastante clara do que aconteceu”, diz o Ministério Público sueco, encarregado de investigar a morte do primeiro-ministro, sucedida em 1986. Era um dos amigos ‘internacionais’ de Mário Soares.
Comentários