Greve de motoristas: Governo já está a analisar parecer da PGR sobre a legalidade da paralisação

Este parecer, solicitado ao Conselho Consultivo da Procuradoria Geral da República visava perceber se existia algum constrangimento legal que pudesse pôr em causa esta paragem sem tempo definido dos motoristas de matérias perigosas.

Cristina Bernardo

O Governo já tem em sua posse o parecer do Conselho Consultivo da Procuradoria Geral da República sobre a legalidade da greve dos motoristas de matérias perigosas, paralisação marcada para a próxima segunda-feira, dia 12 de agosto.

“O Governo confirma que recebeu na última hora o parecer do Conselho Consultivo da Procuradoria Geral da República sobre a greve dos motoristas de matérias perigosas. O mesmo será agora devidamente analisado”, disse ao Jornal Económico fonte oficial do ministério do do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Este parecer solicitado ao Conselho Consultivo da Procuradoria Geral da República visava perceber se existia algum constrangimento legal que pudesse pôr em causa esta paragem sem tempo definido dos motoristas de matérias perigosas.

 

Recomendadas

PremiumPSD remete alterações ao OE para depois de eleições internas

Propostas dos sociais-democratas só dão entrada no Parlamento a partir da próxima semana. Direção de Rui Rio chama a si proposta de redução do IVA da eletricidade por ter “relevo político nacional”.

PremiumCarlos Zorrinho: “OE foi muito tático na forma como foi discutido e votado”

Eurodeputado eleito pelo PS entende que as abstenções do BE, PCP, PEV e Livre mostram vontade de continuar a negociar com o Governo. E defende uma transição digital e energética “mais justa” e concorda com propostas de redução do IVA da eletricidade.

“Este governo tem um problema que é a imprevisibilidade”

João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal, à Antena1/Jornal de Negócios, diz que “este governo tem um problema que é a imprevisibilidade”, uma vez que não há acordo com os partidos à esquerda e por isso não se sabe que posição vão tomar.
Comentários