Grupo Barraqueiro reforça oferta na Área Metropolitana de Lisboa a partir de segunda-feira

O grupo liderado por Humberto Pedrosa anunciou também o fim do ‘lay-off’ em todas as empresas que operam na AML.

Foto cedida

As transportadoras rodoviárias do Grupo Barraqueiro, que operam na Área Metropolitana de Lisboa, vão reforçar a sua oferta de transporte de passageiros, a partir de segunda-feira, dia 29 de junho, “com especial incidência nas
horas de maior procura durante a manhã e a tarde”.

Segundo um comunicado do grupo, “esta decisão, tomada em conjunto com a Área Metropolitana de Lisboa, vai permitir a disponibilização de autocarros da Rodoviária de Lisboa, Mafrense e Boa Viagem em períodos de maior aglomeração de passageiros e o cumprimento das normas de segurança sanitária estabelecidas pela Direção Geral de Saúde”.

“Os transportadores rodoviários chegaram a acordo com a Área Metropolitana de Lisboa no sentido de reporem, a partir de 1 de julho, o serviço público suburbano de transporte para níveis muito próximos aos que se registavam antes do início desta pandemia”, assinala o referido comunicado.

Hoje, dia 25 de junho, Carlos Humberto, primeiro secretário da AML, anunciou que a oferta dos operadores privados de transporte rodoviário de passageiros na área metropolitana da capital iria ser reforçada, a partir de 1 de julho, até 90% dos níveis existentes antes da pandemia.

“O Grupo Barraqueiro, que já estava a analisar esta possibilidade, decidiu antecipar para dia 29 de junho o reforço da sua oferta bem como o fim do ‘lay-off’ em todas as empresas que operam na AML”, conclui o comunicado em questão.

Recomendadas

Quer testar tecnologia inovadora em motociclos? Bosch procura 100 voluntários

Os voluntários serão convidados a utilizar um simulador de motociclos, instalado em laboratório, onde é possível ter uma experiência semelhante à condução real de uma mota, ao mesmo tempo que o condutor é exposto a diferentes situações de perigo. Os requisitos para participação no ensaio são ter experiência na condução de motas e estar na faixa etária entre os 20 e os 60 anos.

Credores da Groundforce aprovam pagamento das dívidas à Segurança Social em 150 prestações

As 150 parcelas são o máximo permitido por lei. A proposta foi aprovada por unanimidade esta quarta-feira, em assembleia de credores, que se realizou no tribunal de Monsanto.

Reino Unido avisa indústria alimentar para se preparar para o aumento do preço do gás natural

Os preços do gás natural dispararam este ano, à medida que as economias reabriram após os confinamentos provocados pela pandemia de Covid-19, com a alta procura por gás natural liquefeito na Ásia a significar que o fornecimento para a Europa diminuísse, enviando ondas de choque a indústrias que dependem desta fonte de energia.
Comentários