Grupo EDP impulsiona bolsa de Lisboa com investimentos no Reino Unido

O grupo EDP anunciou um investimento de 15 mil milhões de euros, a maioria em energia eólica marítima, no Reino Unido até 2030.

A bolsa de Lisboa está a ganhar 0,30% para 5.635,90 pontos na sessão desta terça-feira, 19 de outubro.

Os ganhos são liderados pela Pharol que avança 3,02% para 0,0954 euros.

Segue-se a Corticeira Amorim que avança 0,74% para 12,40 euros e a Sonae que valoriza 0,74% para 0,9580 euros.

A EDP Renováveis valoriza 0,64% para 21,90 euros, seguida da EDP que ganha 0,64% para 4,72 euros.

Destaque para a Galp que ganha 0,34% para 9,90 euros, e para a Greenvolt que sobe 0,31% para 6,40 euros.

Já a Jerónimo Martins sobe 0,21% para 18,80 euros, com a REN a ganhar 0,19% para 2,655 euros.

O grupo EDP, através da EDP Renováveis, vai investir 15,2 mil milhões de euros no Reino Unido até 2030.

A elétrica liderada por Miguel Stilwell d’Andrade vai investir 780 milhões de euros em energia eólica e solar onshore para construir 544 megawatts.

A companhia também vai investir mais 2,6 mil milhões de euros em Moray West nos próximos três a quatro anos.

A elétrica também pretende arrematar 3,9 gigawatts no leilão de eólico offshore Scotwind, “equivalente a um capex de até 11,9 mil milhões de euros”.

Atualmente, o grupo EDP já está presente em dois projetos através do consórcio Ocean Winds: Moray East e Moray West, que representam um investimento conjunto de 3,1 mil milhões de euros.

Hoje nas notícias, vai ser ouvido no Parlamento (17h00), Gabriel Bernardino no âmbito da indigitação para o cargo de Presidente do Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“As bolsas europeias abriram em alta, copiando os ganhos de Wall Street e das praças asiáticas, numa altura em que as tecnológicas voltam ao radar dos investidores devido à expetativa de bons resultados”, segundo a nota de análise divulgada hoje pela BA&N Research Unit.

“Depois dos grandes bancos de Wall Street terem pulverizado as estimativas dos analistas, os investidores estão a apostar que também as tecnológicas vão apresentar resultados que mostrem uma evolução robusta no terceiro trimestre. Apesar de persistirem os receios com a subida da inflação e o abrandamento da economia global, os investidores estão a aproveitar a “earning season” nos EUA e na Europa para dar maior relevo ao micro em detrimento do macro, o que está claramente a melhorar o sentimento no mercado”, pode-se ler.

No petróleo, o preço do barril de Brent sobe 0,56% para 84,80 euros “perante os sinais de que a Rússia não está a exportar mais gás natural para a Europa e de que a OPEP+ não está a cumprir as metas de produção com que se comprometeu”.

Recomendadas

OPEP + concorda no aumento da produção de petróleo em janeiro

Por forte pressão principalmente dos Estados Unidos, a OPEP + aceitou fazer qualquer coisa para combater a subida dos preços do petróleo nos mercados mundiais. A decisão demorou, para desespero dos consumidores.

Wall Street com forte recuperação depois de vencer o medo da Omicron

Os sinais, ainda muito longe de estarem consolidados, de que a nova variante da Covid-19 oriunda de África do Sul não será tão grave como o esperado, foi suficiente para libertar os investidores. Um grande dia para os mercados.

PSI-20 cai 5,2% em Novembro. Grupo EDP e Jerónimo Martins lideraram representatividade

A Jerónimo Martins (15,10%), a EDP Renováveis (13,49%) e a EDP (10,42%) foram os emitentes com maior representatividade no índice. Os dados foram divulgados pela CMVM.
Comentários