PremiumGrupo Espírito Santo tem 884 milhões em fazendas no Paraguai

Família Espírito Santo é dona de seis propriedades com mais de 130 mil hectares – duas vezes a ilha da Madeira – a salvo da justiça portuguesa. Gestor de insolvência no Luxemburgo mandatou a Deloitte para encontrar comprado. Império da família portuguesa no Paraguai começou a ser construído em 1976, com o apoio do Banco Mundial.

Rafael Marchante/Reuters

É no Paraguai que está guardado um dos maiores “tesouros” do Grupo Espírito Santo (GES). São seis propriedades gigantescas, com uma área superior a 130 mil hectares – o que equivale quase a duas ilhas da Madeira.

Estas propriedades agrícolas começaram a ser compradas há mais de 40 anos, em 1976, numa altura em que a terra quase não tinha valor no Paraguai, durante a ditadura de Stroessner.

Esta notícia pode ser lida na sua totalidade na edição desta semana do Jornal Económico (acesso pago).

Mas hoje, segundo as imobiliárias que operam neste mercado da América Latina, o seu valor pode variar entre 391 milhões e mil milhões de dólares (respetivamente, cerca de 345 milhões de euros a 884 milhões de euros).

 

Relacionadas

PremiumEspírito Santo têm 884 milhões de euros em fazendas no Paraguai

Seis propriedades detidas pelo Grupo Espírito Santo, com mais de 130 mil hectares, distribuídas pelo meio da América do Sul, podem valer até 884 milhões de euros e não se encontram sob o arresto dos tribunais.
Recomendadas

Teixeira dos Santos: “Não tenho razões para me arrepender” da escolha de Carlos Santos Ferreira e Armando Vara

O Estado “nunca interferiu em qualquer operação” da Caixa Geral de Depósitos, garantiu ainda o ex-ministro das Finanças, na última comissão parlamentar de inquérito aos atos de gestão e recapitalização do banco público, que se realizou esta quarta-feira.

Apple considera mudar até 30% das operações da China para o Sudeste Asiático

A Índia e o Vietname são as opções cimeiras para a gigante tecnológica. A corretora Wedbush Securities sublinha que levaria pelo menos 2 a 3 anos a transferir 15% da produção de iPhones da China para outras regiões.

TAP concretiza maior operação em Bolsa desde 2012 no valor de 200 milhões de euros

A dona da companhia aérea nacional divulgou esta quarta-feira à tarde os resultados da oferta pública de subscrição das “Obrigações TAP 2019-2023”. O Jornal Económico sabe que a TAP quer captar mais 350 a 400 milhões de euros em futura abertura de capital.
Comentários