Grupo francês investe mais de 30 milhões de euros em resort de luxo na Comporta

O projeto “La Réserve” Natural Resort & Spa, do grupo Terrésens encontram-se em fase de construção, com conclusão prevista para os apartamentos no verão de 2021, townhouses na primeira fase do verão de 2022 e villas no quarto trimestre de 2022.

O Grupo Terrésens, de origem francesa, vai investir mais de 30 milhões de euros no projeto “La Réserve” Natural Resort & Spa, que ficará localizado na Comporta.

A construção da unidade turística de luxo já arrancou, estando a sua conclusão prevista para os apartamentos no verão de 2021, townhouses na primeira fase do verão de 2022 e villas no quarto trimestre de 2022.

“Cerca de 60% das propriedades englobadas no La Réserve já se encontram pré-reservadas para aquisição. A mais de um ano da conclusão dos primeiros apartamentos, isto deixa-nos extremamente satisfeitos. É muito oportuno estarmos a desenvolver este projeto num país como Portugal e num local tão distinto e apelativo como a Comporta”, refere, Sabine Fossat, gerente responsável do Grupo Terreséns em Portugal.

O La Réserve possui um espaço de 10 hectares e terá à disposição três tipos de propriedades: apartamentos, vilas e moradias de luxo, num total de 162 preparados e equipados. As tipologias consistirão em 56 apartamentos T2, 82 vilas que vão de T2 até T4 e 24 moradias de luxo T4 e T5.

Recomendadas

Quase 100% das imobiliárias registam quebras na procura e negócios

Inquérito realizado pela Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP) às imobiliárias revela quebras na procura e nos negócios provocadas pelo surto do coronavírus.

Avaliação das casas subiu para os 1.337 euros por metro quadrado em fevereiro

Este valor regista um aumento de mais sete euros do que o observado no mês anterior e um crescimento de 0,5% relativamente a janeiro e de 7,9% face ao mesmo mês do ano anterior.

João Duque: “Os preços das casas podem vir a cair por aí abaixo”

Economista fala em “paragem absoluta” no mercado. Agentes, inquilinos, proprietários e consultores pintam ao JE um cenário dramático.
Comentários