Grupo Montepio adota frota automóvel 100% verde

Torna-se no primeiro grupo financeiro português a fazer a descarbonização. “O processo de descarbonização da frota prolongar-se-á ao longo dos próximos dois anos, à medida que os contratos de renting ativos vão vencendo. Estas viaturas têm associada uma solução de renting do Montepio Crédito”, relata o comunicado enviado pela Associação Mutualista

Cristina Bernardo

Grupo Montepio anunciou em comunicado que adotou a frota 100% verde e torna-se assim o primeiro grupo financeiro português a fazer a descarbonização.

A renovação da frota arranca este mês e prevê-se que, até final do ano, um terço de todo o parque automóvel seja híbrido plug-in e elétrico.

Com o intuito de incentivar um estilo de condução sustentável, os colaboradores das várias empresas do Grupo receberão formação em ecocondução. Para além disso, será realizado investimento nas instalações elétricas nos edifícios centrais, com montagem de pontos de carregamento nos parques de estacionamento, que permitirão a cada utilizador carregar a sua viatura nas instalações do Grupo.

“O processo de descarbonização da frota prolongar-se-á ao longo dos próximos dois anos, à medida que os contratos de renting ativos vão vencendo. Estas viaturas têm associada uma solução de renting do Montepio Crédito”, relata o comunicado.

Ainda segundo o comunicado o “grupo Montepio inicia, este mês, um processo de descarbonização da sua frota automóvel, dando um passo importante no caminho da sustentabilidade e tornando-se o primeiro grupo financeiro português a adotar uma frota verde constituída por modelos híbridos e elétricos”.

“Através desta medida, que envolve todas as suas empresas, o Grupo Montepio adota as melhores práticas de mobilidade sustentável, diminui a pegada ambiental, reduz as emissões de CO² para a atmosfera em mais de 1480 toneladas, o consumo de combustível em 562 mil litros/ano e o ruído em ambiente urbano, ao mesmo tempo que melhora a eficiência energética e os custos da operação”, revela o comunicado.

«A mobilidade elétrica é uma revolução necessária e inevitável, porque dela também depende a preservação do planeta. Enquanto Grupo orientado ao futuro e à sustentabilidade económica, social e ambiental, estamos fortemente empenhados em implementar e incentivar as melhores práticas de eficiência energética», afirma Luís Moreira de Almeida, Administrador da Associação Mutualista Montepio, que encabeça o Grupo Montepio. «A nossa política de mobilidade e a rapidez com que será implementada refletem bem o compromisso que assumimos com a comunidade de associados e com a sociedade no seu todo».

“A inovação ligada à mobilidade elétrica está a crescer rapidamente e os veículos 100% elétricos ou híbridos plug-in garantem autonomia de circulação entre 300 e 400 km com um único carregamento. Refira-se que 25 minutos é o tempo necessário para carregar entre 70% a 80% da bateria de uma viatura elétrica”, adianta a nota.

 

Ler mais
Recomendadas

Lesados do BES. António Costa “disse que acabou. Não há mais dinheiro”

Uma organizadora do movimento dos emigrantes lesados do BES em França contou hoje à Lusa que o primeiro-ministro, António Costa, lhe disse que não haveria mais dinheiro para além do que já foi acordado.

Trabalhadores da General Motors em greve a partir de segunda-feira

O sindicato United Auto Workers (UAW), o maior do setor automóvel, marcou hoje uma greve que abrange os cerca de 48 mil trabalhadores do gigante norte-americano General Motors (GM) na primeira paralisação em 12 anos.

PremiumPresidente da ATP disponível para novas fusões que unifiquem o setor

Mário Jorge Machado diz que consolidar o associativismo nos têxteis até unir todos os empresários seria benéfico para o setor. Frente internacional é outra prioridade do líder da Associação Têxtil e do Vestuário de Portugal.
Comentários