Guia para “ir” ao aumento de capital da EDP. Subscrições e negociação dos direitos arrancam hoje

Começa hoje, e decorre até 6 de agosto, o período de subscrição do aumento de capital de 1,02 mil milhões de euros da EDP. Acionistas têm preferência, mas podem vender os direitos a outros interessados (até dia 3 de agosto). Veja aqui como funciona o processo.

Cristina Bernardo

A EDP anunciou a 15 de julho a compra da elétrica espanhola Viesgo, avaliada em 2,7 mil milhões de euros, incluindo 1,1 mil milhões de dívida. No mesmo dia, a empresa portuguesa apresentou uma operação de aumento de capital de 1,02 mil milhões de euros, através da venda de 309,14 milhões de ações, para ajudar a financiar a operação sem se endividar mais.

A operação começou depois da sessão em bolsa na segunda-feira, quando as ações deixaram de incorporar direitos de subscrição do aumento de capital, levando a um ajuste de 10,5 centimos na cotação do fecho, de 4,642 para 4,537 euros por ação. O cálculo é feito para contabilizar o aumento na capitalização bolsista da empresa, refletindo também o número de novas ações.

Quais são as etapas que começam esta quinta-feira? 

São duas, e estão interligadas. A cada ação da EDP, detida até ao dia 20 de julho de 2020 inclusive, corresponde um direito de subscrição ao aumento. A partir de hoje (8h30) e até às 15h00 do dia 6 de agosto de 2020, os acionistas podem exercer os direitos que detêm, através de ordens de subscrição que podem ser revogadas ou alteradas até ao dia 5 de agosto, inclusive.

A outra fase que começa hoje é a negociação desses direitos de subscrição.  Os acionistas da EDP que não querem subscrever novas ações, total ou parcialmente, poderão vender os direitos de subscrição na Euronext Lisbon até 3 de agosto de 2020, podendo também fazê-lo fora do mercado regulamentado. Desta forma, outros investidores (não acionistas), podem participar na operação.

A EDP explicou que “todos os investidores que participem na oferta poderão efetuar um pedido de subscrição adicional para o rateio das ações eventualmente sobrantes”, adiantando que “a atribuição destas ações será efetuada na proporção das respetivas subscrições, com arredondamento por defeito”.

Quais são os principais números que tenho de ter em conta?

São vários. As novas ações são oferecidas diretamente à subscrição dos acionistas, no exercício dos seus direitos de preferência, ao preço de subscrição de 3,30 euros por ação.

A cada ação EDP detida até ao fecho de dia 20 de julho foi atribuído um direito de subscrição.  O número de ações a subscrever no exercício de tais direitos resulta da aplicação do fator 0,085035375 ao número de direitos de subscrição detidos no momento da subscrição, com arredondamento por defeito. Os números não são redondos, portanto a EDP dá um exemplo: para subscrever 1.000 novas ações, precisará de 11.760 direitos de subscrição.

O preço téorico dos direitos de subscrição era de 10,5 centimos no fecho da segunda-feira, mas subiu com 10,61 centimos entretanto, devido à valorização das ações da EDP nas últimas duas sessões, segundo os cálculos do jornal online Eco.

Onde é que posso transmitir as ordens?

A EDP informou que a transação de direitos de subscrição e transmissão de ordens de subscrição deverão ser apresentadas junto dos intermediários financeiros legalmente habilitados a prestar o serviço de registo de valores mobiliários.

A energética recorda ainda que “sobre o valor da subscrição, bem como sobre o valor da eventual transação de direitos, poderão recair comissões ou outros encargos a pagar pelos subscritores aos intermediários financeiros, os quais constam dos preçários destes disponíveis no sítio da CMVM na Internet em www.cmvm.pt, devendo os mesmos ser indicados pela instituição financeira recetora das ordens de subscrição”.

Quais vão ser as fases seguintes?

Os resultados da oferta vão ser apurados e divulgados a dia 7 de agosto de 2020 . A liquidação financeira deverá ocorrer no dia primeiro de negociação após o encerramento da oferta, ou seja, no dia 7 de agosto de 2020, no caso das ações subscritas por exercício de direitos, e no terceiro dia de negociação após o referido encerramento, ou seja, no dia 11 de agosto de 2020, no caso das ações sobrantes atribuídas aos subscritores que para esse efeito se tenham candidatado, adiantou a energética.

A empresa prevê que a admissão das novas ações “ocorra tão brevemente quanto possível após o registo comercial do aumento de capital, nomeadamente no dia 17 de agosto de 2020 ou em data aproximada”.

Ler mais

Relacionadas

EDP: Tudo o que precisa de saber sobre o aumento de capital de mil milhões

A operação de aumento de capital tem hoje início, pois é o último dia em que as ações negoceiam com os direitos incorporados. Os acionistas são obrigados a participar, caso contrário, a sua posição fica diluída.

Fitch diz que compra da Viesgo pela EDP tem efeito positivo no outlook da empresa portuguesa

“Continuamos à espera que a EDP baixe o rácio de endividamento até 2022 para um nível consistente com um rating ‘BBB’ após a transação, que suporta a Perspectiva Positiva no Rating da empresa. A aquisição está prevista  fechar no final de 2020, diz a Fitch.

China Three Gorges tem de investir 219 milhões para manter posição no capital da EDP. BCP tem de pagar 21 milhões

Os investidores da EDP vão ter de ir a jogo no aumento de capital no valor de mil milhões, ou ficam com a sua posição de capital diluída. Acionista chinês é quem vai ter de gastar mais dinheiro, seguido dos espanhóis da Oppidum Capital e dos norte-americanos da Blackrock.
Recomendadas

Linha de apoio a micro e pequenas empresas disponível a partir desta quarta-feira

Para se poderem candidatar, as empresas terão de apresentar uma quebra abrupta e acentuada de pelo menos 40% da sua faturação, e não poderão ter beneficiado das anteriores linhas de crédito com garantia mútua. A SPGM avisa que as empresas em dificuldades não podem ter sede em países ou regiões com regime fiscal mais favorável (‘offshore’)”.

Farmacêutica Pfizer inicia ensaio clínico com quase 30 mil participantes

A farmacêutica norte-americana Pfizer e a biotecnológica alemã BioNTech iniciaram um ensaio clínico de uma potencial vacina para a Covid-19 envolvendo cerca de 30 mil participantes, foi anunciado esta quarta-feira.

Facebook lança versão do Tik Tok através do Instagram

O Reels é a aplicação que a empresa de Mark Zuckerberg criou para fazer frente ao rival Tik Tok. O lançamento acontece dias depois sa Microsoft anunciar as negociações para adquirir as operações nos EUA da aplicação de video da ByteDance na China.
Comentários