Guloseimas

Pelos vistos, a maioria das pessoas nunca passa dos dez anos…

Na escola do meu filho vai haver eleições para a Associação de Estudantes. Contou-me ontem, bastante orgulhoso, que tinha a lancheira cheia de rebuçados e gomas, oferecidos pela lista “XPTO”. Pelos vistos, parece ser uma estratégia infalível de captar a atenção dos miúdos recém-chegados do ensino básico. Explicou-me que recebeu, como prova da sua dedicação, uns chupa-chupas especiais porque concordou em andar com o autocolante da “XPTO” na lapela e que, naturalmente, irá votar neles.

Tentei meter-me no assunto e disse-lhe que não era correto vender o voto por doces, ou por outra qualquer coisa, e muito menos promover colegas que nem sequer conhece. Mas ele esclareceu-me sobre as suas convicções: ele também vai votar “XPTO” porque nessa lista está o irmão de um amiguinho da sala. Quando pensei que a coisa não poderia ficar pior, disse-me que outro motivo é que gosta das propostas deles, nomeadamente aquela em que prometeram aumentar o tempo dos intervalos. É algo que a Associação de Estudantes terá muita dificuldade em conseguir sequer discutir com a escola.

Daqui resulta que o voto de um miúdo de dez anos está a ser comprado com guloseimas e, de facto, pretende votar em quem lhas ofereceu. Para além disso, vai favorecer o familiar de um colega e ficou cativado por promessas que são irrealistas.

De repente, lembrei-me que teremos eleições autárquicas no domingo, que vi canetas e muitos brindes a serem distribuídos, que se usou como argumento de campanha a proximidade pessoal e partidária em relação ao Governo e que as promessas… enfim, não passarão disso mesmo, como de costume. Pelos vistos, a maioria das pessoas nunca passa dos dez anos.

Recomendadas

Galp e grupo EDP dão energia à bolsa de Lisboa

A praça lisboeta sobe ao sabor da energia. O anúncio pós-mercado da Galp fez as ações da energética subir na abertura da sessão, acompanhando outras empresas do sector.

Presidente indigitado da CMVM defende aproximação aos criptoativos

“A crescente digitalização da sociedade conduz à emergência de uma nova geração de investidores mais evoluídos digitalmente e mais aberto ao risco”, por isso, a CMVM “deve interagir com estes investidores que utilizam preferencialmente plataformas digitais e recolhem informação na internet e redes sociais”, disse Gabriel Bernardino.

Ganhos das farmacêuticas animam Wall Street

O primeiro fundo indexado aos futuros de bitcoin, que negociou na bolsa de Nova Iorque pela primeira vez esta terça-feira, subiu 4,7% para mais de 40 dólares. Em causa está um ETF da ProShares chamado “Bitcoin Strategy ETF”.
Comentários