Há nova opção no Uber para ajudar pessoas com deficiência a fazer viagens

Seis anos depois de ter entrado em Portugal, a Uber criou um serviço de TVDE adaptado a pessoas com mobilidade reduzida (e não só): o Assist.

Uber

Mais surpreendente que o facto de este serviço só chegar à Uber em 2020 é que esta plataforma de TVDE seja, ainda assim, a primeira a fazê-lo.

O Uber Assist destina-se a pessoas com mobilidade reduzida (mas também para quem tenha «deficiências intelectuais e sensoriais») e chega esta semana à app em parceria com a Associação Salvador, responsável pela formação dada aos motoristas.

Uber não usa carros adaptados para o Assist
Apesar de não ter automóveis adaptados especialmente para o transporte de pessoas com deficiências motoras (como, por exemplo, que necessitem de cadeiras de rodas para se deslocarem), a Uber destaca o facto de os motoristas terem a tal formação.

O novo serviço Uber Assist tem os mesmos preços que o UberX (já que os automóveis são os mesmos) e pode ser pedido em todo o território nacional, desde que haja disponibilidade.

Para usar o Uber Assist é preciso arrastar o ecrã das opções de transporte da Uber para cima, uma vez que a opção não é mostrada entre as primeiras: está mesmo no fundo, na categoria ‘Mais.

PCGuia
Recomendadas

Associação Nacional de Discotecas pede que Governo assuma 100% das despesas das empresas

“Temos de perceber junto destas empresas qual foi a consequência de estarem fechadas até outubro. Vamos estar a falar de 19 meses de portas fechadas e o Governo vai ter de assumir esta consequência”, referiu o presidente da Associação Nacional de Discotecas ao JE.

“Patrocínio de atletas não é um jogo de amigos, é um negócio”. Especialista analisa críticas de Jorge Fonseca à Adidas e Puma

De modo a ajudar a entender a interpretação das marcas sobre a razão de não patrocinarem Jorge Fonseca, Daniel Sá refere, em entrevista ao JE, que “o patrocínio de atletas não é um jogo de amigos, é um negócio. Quando a marca decide investir em alguém quer duas coisas de volta: visibilidade e associação à personalidade do atleta”.

CEO da Páginas Amarelas: “Porta da loja não deve ser para a rua mas para o mundo. Investimento no digital é essencial”

António Alegre, CEO da “Páginas Amarelas”, referiu em entrevista à “Fast Talk” da plataforma multimédia JE TV que a pandemia veio mudar a perceção da necessidade de maiores investimentos no digital por parte das empresas.
Comentários